Correio do Minho

Braga, segunda-feira

Esposende investe 1,8 milhões de euros para alargar rede de saneamento em Marinhas
Pedro Marques explicou orçamento aos socialistas

Esposende investe 1,8 milhões de euros para alargar rede de saneamento em Marinhas

Empate com a Rússia adia decisão para a última jornada da Taça das Regiões UEFA

Cávado

2018-04-15 às 20h13

Redacção

Benjamim Pereira regozijou-se com o arranque de mais este investimento, assumindo especial satisfação pela concretização desta obra há muito reclamada pela população e pela Junta da União das Freguesias de Esposende, Marinhas e Gandra.

Dando cumprimento a um anseio antigo da população de Marinhas, particularmente do lugar do Monte, o Presidente da Câmara Municipal de Esposende presidiu, esta manhã, à colocação da primeira pedra da empreitada de saneamento no lugar do Monte. Esta obra, adjudicada por perto de 1,5 milhões de euros, é financiada em cerca de 400 mil euros por fundos comunitários, e tem um prazo de execução de 486 dias. Já no lugar do Outeiro, o investimento na instalação de rede de drenagem de águas residuais ultrapassa os 300 mil euros, perfazendo o investimento global atualmente em execução em Marinhas, em matéria de saneamento básico, em cerca de 1,8 milhões de euros.

Benjamim Pereira regozijou-se com o arranque de mais este investimento, assumindo especial satisfação pela concretização desta obra há muito reclamada pela população e pela Junta da União das Freguesias de Esposende, Marinhas e Gandra. O autarca aludiu às vicissitudes do processo para explicar o atraso no arranque da intervenção e vincou o elevado investimento da Câmara Municipal e da Esposende Ambiente, através do modelo de agrupamento de entidades adjudicantes, sublinhando que o financiamento corresponde apenas a uma pequena parte do valor total da empreitada.

Notou que este investimento só é possível devido à boa situação financeira da Câmara Municipal, aspeto que fez questão de realçar, lembrando que estão em curso intervenções em todo o concelho. Referiu que, em Marinhas, estão a ser executados diversos investimentos, como é o caso da instalação da rede de saneamento no lugar de Outeiro, que inclui também a requalificação da envolvente à Capela da Senhora da Saúde, da requalificação da zona central e da execução da Ecovia do Litoral Norte.

Acrescentou que, em Marinhas, também foi concretizada a demolição da Casa das Morgadas, há muito reclamada e que possibilitará facilitar o acesso às instalações do Centro Social da JUM, e que está a ser executado o projeto para a criação de uma zona de estacionamento naquelas imediações, para além de estar também a ser equacionada a criação de um acesso pela rua João Paulo II. A execução de rotundas na rua de S. Miguel, de passeios junto ao Campo de S. Miguel e a criação de um parque de estacionamento para a Paróquia são outros dos investimentos municipais concretizados em Marinhas.

Lamentando as vozes críticas à ação do executivo, o Presidente Benjamim Pereira socorreu-se dos dados do relatório de gestão do Município de 2017 para atestar o excelente trabalho e desempenho da autarquia, que dão conta de um superavit de 3,5 milhões de euros e de um resultado líquido de 1 milhão de euros. A estes resultados soma-se a redução de 50% da dívida existente em 2013 e o maior investimento de sempre executado durante o ano de 2017, aspetos que ganham ainda maior relevância se se considerar que a taxa de IMI cobrada rendeu menos 500 mil euros por ano ao Município, em resultado da decisão de redução deste imposto, numa lógica de apoio às famílias.

Não obstante o forte investimento executado e em curso, Benjamim Pereira assegurou que o desenvolvimento de projetos e de intervenções é para continuar, onde se inclui também a requalificação do Campo de S. Miguel, em Marinhas, no âmbito do PARU Plano de Ação de Regeneração Urbana. Anunciou que, de acordo com indicação da Infraestruturas de Portugal, a empreitada de construção da rotunda junto ao mini preço, na Estrada Nacional 13, será consignada no próximo mês de junho, uma intervenção que há muito é pedida no plano da segurança rodoviária.

O Presidente da Junta da União das Freguesias de Esposende, Marinhas e Gandra, Aurélio Neiva, expressou a sua satisfação pelo arranque da empreitada de saneamento no lugar do Monte, uma obra que há muito vinha sendo reivindicada e que é, afirmou, da maior relevância no que diz respeito à qualidade de vida e à saúde pública. Agradeceu, por isso, à Câmara Municipal, na pessoa do Presidente Benjamim Pereira, pela coragem e por ter sido sensível ao apelo da população, reconhecimento extensível à Vice-Presidente Alexandra Roeger, pelo contributo prestado no período em que foi administradora da empresa municipal Esposende Ambiente.

Aurélio Neiva notou que, com a execução desta empreitada, Marinhas fica com cobertura de 95% a nível de saneamento e aproveitou a oportunidade para sensibilizar e apelar à ligação à rede, lembrando que a Esposende Ambiente mantém a isenção de taxas neste domínio.

Elencando as várias obras em curso em Marinhas, o autarca disse que estes investimentos correspondem aos compromissos assumidos com a população, onde se incluem vários outros projetos que serão também realidade.

A terminar a sua intervenção, o Presidente da Junta da União das Freguesias de Esposende, Marinhas e Gandra apelou à compreensão da população pelos transtornos decorrentes da empreitada de saneamento no lugar do Monte.

A bênção do ato de colocação da primeira pedra esteve a cargo do Pároco de Marinhas, Padre Avelino Peres Filipe.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.