Correio do Minho

Braga, quinta-feira

Esposende evocou assinatura do Armistício
Cerveira junta utentes de IPSS’s em Almoço de Natal

Esposende evocou assinatura do Armistício

Ministério do Fomento espanhol anuncia estudo informativo sobre saída Sul de Vigo

Cávado

2018-11-13 às 13h47

Redacção

O Centenário da Primeira Grande Guerra foi assinalado pelo Município de Esposende, com uma largada de pombos e uma exposição.

O Município de Esposende encerrou ontem as comemorações do centenário da Primeira Grande Guerra que ocorreu entre 1914 e 1918. Precisamente, cem anos após a assinatura do Armistício que ditou o calar das armas, assistiu-se, pelas 11 horas, a uma largada de pombos, junto ao Museu Marítimo, antecedendo a abertura da exposição ‘Memórias do Armistício’.
A evocação do Armistício decorreu no Auditório Municipal, com a exibição do documentário ‘Lutaram como Diabos’ e um recital de canto e poesia ‘In memorium da Grande Guerra’, com Carla Caramujo e poetas concelhios. A encerrar as cerimónias foi celebrada uma missa de Te Deum, pelo fim da Guerra, na qual participou o arcebispo primaz, D. Jorge Ortiga.

Para o presidente da Câmara Municipal de Esposende, Benjamim Pereira, a razão pela qual o Município decidiu evocar a Primeira Grande Guerra prende-se com a “necessidade de relembrar os momentos de terror e de dor, consciencializando a todos, para evitar situações semelhantes no futuro”.
O autarca esposendense, Benjamim Pereira, enquadrou, ainda, a homenagem “a todos os esposendenses que lutaram nas trincheiras”, enaltecendo o feito heroico daqueles que “morreram pela pátria”.

O programa evocativo do Centenário da Primeira Grande Guerra iniciou-se em 2014, tendo o Município de Esposende promovido, ao longo de quatro anos, as exposições ‘Esposende nas Trincheiras’ e ‘Novas da Guerra, Autores e Narrativas’, as conferências ‘O Mar de Esposende na I Grande Guerra’ e ‘Esposende e a I Grande Guerra: Os homens e os acontecimentos’, um percurso evocativo da Primeira Grande Guerra em Esposende; e no centenário da Batalha de La Lys foram visitados os Talhões dos Combatentes da Grande Guerra, nos cemitérios de Marinhas, Esposende e Fão.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.