Correio do Minho

Braga, terça-feira

Espectáculo ‘À Moda do Minho’ enalteceu tradições d’outrora
Guimarães: seniores de Guisande e Oliveira visitam Amendoeiras em Flor

Espectáculo ‘À Moda do Minho’ enalteceu tradições d’outrora

Viana do Castelo incentiva utilização dos transportes públicos

Ensino

2019-02-11 às 06h00

Marta Amaral Caldeira

Grupo Folclórico da Universidade do Minho encerrou, ontem, as comemorações dos seus 25 anos de actividade com um grande espectáculo que honrou as tradições, usos e costumes do Baixo Minho.

O auditório Vita encheu, ontem, para o espectáculo ‘À Moda do Minho’ levado a palco pelo Grupo Folclórico da Universidade do Minho (GFUM), exibindo as tradições, usos e costumes do Baixo Minho d’outrora e culminando as comemorações dos seus 25 anos de actividade.
Muitos foram os bracarenses que assistiram ao espectáculo, que retratou e recriou alguns quadros de épocas passadas através da teatralização de algumas vivências do povo minhoto.

André Marcos, presidente do GFUM, confessou que este ano de comemorações das ‘bidas de prata’ do grupo foi “muito intenso, muito positivo, muito feliz e muito completo”. “Durante as actividades de celebração dos 25 anos do GFUM conseguimos tocar várias áreas e muito diferentes de forma a envolver a cultura da cidade e toda a academia, estudantes e não estudantes”, assinalou o responsável, fazendo a retrospectiva das inúmeras iniciativas promovidas desde exposições numa vertente mais pedagógica à Academia de Saberes e Tradições numa vertente mais educativa a vários lançamentos.

Ontem, ainda antes do espectáculo, o GFUM lançou a obra ‘À Moda Antiga - Usos e Costumes do Baixo Minho’. “É um livro que legitima o nosso trabalho, não só dos 25 anos , mas enquanto grupo folclórico de cariz etnográfico, com recolhas, com estudos, com reflexões sobre o trajar”.
Catarina Cubo é a directora do do GFUM e uma apaixonada pela tradição. “Gosto muito das tradições e do folclore, já andava noutro grupo e agora também estou no GFUM muito feliz”, disse.

“Ao longo de 2018 realizámos muitas iniciativas o que permitiu levar o grupo a diferentes públicos, muitas vezes não tanto usuais para um grupo folclórico como o espectáculo de video mapping. Foram muitos os desafios de êxito como o lançamento do nosso primeiro CD. Tudo com muita dedicação de todos os elementos do grupo”.
O reitor da Universidade do Minho, Rui Vieira de Castro, e a vice-reitora Manuela Martins, assistiram ao espectáculo, destacando o trabalho que o GFUM faz em prol da cultura popular portuguesa e daquilo que é característico da região do Minho.
“É um grupo que é original desse ponto de vista, pois não temos muito a expectativa que os jovens tenham este grau de atenção para as tradições como este grupo revela e ainda bem que assim acontece”, sublinha o reitor.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.