Correio do Minho

Braga, quinta-feira

Escritor vimaranense lança dez livros de uma só vez
Prevenir é a melhor forma de mitigar o flagelo diabetes

Escritor vimaranense lança dez livros de uma só vez

Vila Verde: boa mesa, boa cama e um vasto património para conhecer

Vale do Ave

2010-11-24 às 06h00

Redacção

Pedro Chagas Freitas, escritor premiado e natural de Guimarães, lança, no próximo sábado às 18h00, dez livros de uma só vez.

A maioria são romances. Mas também há teatro, crónica e poesia. O espaço ‘Fiéis ao Bar do Rio’, no Cais do Sodré, em Lisboa, vai acolher, às 18h00 do dia 27 de Novembro, uma apresentação especial: Pedro Chagas Freitas, premiado autor vimaranense, vai lançar dez obras literárias, dos mais variados géneros, de uma só vez.

Eis os títulos: ‘A Pele do Medo’, romance; ‘As Incongruências da Sorte’, romance; ‘Porque Ris Sabendo que Vais Morrer’, romance; ‘Gotas de Dor’, romance; ‘Espasmos de Pânico’, teatro; ‘Espasmos d’Alma’, poesia; ‘Só os Feios é Que São Fiéis’, crónicas; ‘Chãos Pisados, dicionário filosófico; ‘Separação de Males’, narrativas e aforismos; e ‘Envelhenescer’, romance.
O escritor, de 31 anos e já com cinco obras de diversos géneros publicadas antes deste lançamento, explica a sua opção.

Possível nova série de lançamentos: 40 em pousio

“Decidi lançar assim tantos de uma só vez por duas razões muito simples: em primeiro lugar porque tenho dezenas de livros meus impressos em casa e precisava de ganhar espaço - desta forma dez deles já podem ir para o lixo; e em segundo lugar porque não sou fã, de todo, de apresentações de livros - pelo que, desta forma, ‘arrumo’ dez apresentações numa só”, explica, entre um sorriso e outro, aproveitando para adiantar que este será, provavelmente, o princípio de uma rotina pessoal.

“O meu ritmo de produção é bastante superior ao meu ritmo de publicação. Tenho mais de 40 obras em pousio, isto é, à espera de ser publicadas - já para não falar nas obras que, por eu entender que não reúnem qualidade para isso, opto por não publicar.
Por isso, e pelas razões que já expus, é natural que dentro de um ano, ou até antes, volte a lançar mais uma série de obras de uma vez”, defende, não deixando de recusar a ideia de que, ao lançar assim tantos livros em simultâneo, estará a desvalorizar cada uma delas. “Não, de todo. Não sou um escritor comercial.

Não tenho a pretensão de escrever best-sellers. Tenho noção, e a critica tem-no demonstrado, de que a minha escrita é, talvez, demasiado densa para isso. Estas obras são, todas, filhas de mim e dessa minha voz - que felizmente já é reconhecida por alguns milhares de pessoas. Não é por lançar muitos livros de uma vez que cada um deles vai deixar de ser o filho único que, para mim, é.”

Com apresentação a cargo de Alberta Marques Fernandes, Paula Castelar, Maya e Carlos Alberto Moniz e prefácios assinados por nomes como os jornalistas Paulo Catarro e Ana Cristina Pereira e o escritor Paulo Kellerman. 

Prefácios de Maya e Paulo Catarro

As dez obras, com selo da Sinapis Editores, são de vários géneros e são prefaciadas, algumas delas, por nomes conhecidos da área da escrita, como o escritor Paulo Kellerman e a jornalista e escritora Ana Cristina Pereira - e também de outras áreas, como é o caso de Maya e do jornalista Paulo Catarro, da RTP.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.