Correio do Minho

Braga, quinta-feira

Escritor José de Azevedo e Menezes homenageado na sua Casa do Vinhal
Claudemir: “Não temos de provar nada a ninguém”

Escritor José de Azevedo e Menezes homenageado na sua Casa do Vinhal

Cerveira: XX Bienal Internacional de Arte encerra com festa aberta ao público

Vale do Ave

2018-09-12 às 12h47

Redacção

Escritor e genealogista famalicense é homenageado no sábado, no âmbito do 80.º aniversário da sua morte. Sessão está marcada para as 16 horas, na imponente e histórica Casa do Vinhal.

‘Correspondência de José de Azevedo e Menezes (1878-1933) Camilo Homenageado’ é o título do livro que vai ser apresentado no sábado, no âmbito da homenagem ao escritor e genealogista famalicense, José de Azevedo e Menezes, no 80.º aniversário da sua morte. O lançamento da obra com introdução, leitura e notas de Emília Nóvoa Faria será um dos pontos altos da sessão que inicia pelas 16 horas na imponente e histórica Casa do Vinhal, que foi a habitação do homenageado, em Vila Nova de Famalicão.

A cerimónia de homenagem inicia com uma sessão moderada pelo director da Casa de Camilo e Centro de Estudos Camilianos, José Manuel Oliveira, contando com as presenças do presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, e do representante da família, Martim Lopes de Azevedo Menezes.
A apresentação do volume I da ‘Correspondência de José de Azevedo e Menezes (1878-1933): Camilo Homenageado’ estará a cargo do presidente da Academia das Ciências de Lisboa, Artur Anselmo. O livro é o primeiro de três volumes a editar pela Húmus com o apoio da Câmara de Famalicão. As cartas transcritas neste volume e nos dois que serão dados à estampa em 2019 e 2020, integram, na sua maioria, o Fundo de José de Azevedo e Menezes depositado no Arquivo Municipal de Alberto Sampaio, entregue pela Família Menezes em 2015 ao Município de Vila Nova de Famalicão.

Este primeiro volume versa exclusivamente assuntos camilianos, subdividindo-se em duas partes: na primeira apresentam-se as cartas trocadas entre Camilo Castelo Branco e José de Azevedo e Menezes, cujos originais se encontram na Casa de Camilo, e na segunda, as cartas endereçadas ao Senhor da Casa do Vinhal por diversos remetentes, entre os quais António José de Almeida, Alberto Pimentel, António Cabral, Conde de Sabugosa, Eugénio de Castro, Joaquim de Araújo, José Malhoa, Jorge Colaço, Pinho Leal, Raul Brandão e Teixeira Lopes.

José de Azevedo e Menezes viveu entre 1849 e 1938, tendo desempenhado um papel social, cultural e político de enorme relevância para o concelho de Famalicão. Foi Provedor do Hospital de S. João de Deus e foi presidente da Câmara de Vila Nova de Famalicão.
Com Camilo Castelo Branco desenvolveu uma relação cordial de amizade motivada pelo tema da genealogia, uma área de interesse comum, sobretudo para Menezes. Depois da morte do romancista, José de Azevedo e Menezes presidiu à “Comissão Promotora da homenagem ao grande escritor Camilo Castelo Branco” e foi um dos maiores responsáveis pela criação do Museu de Camilo.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.