Correio do Minho

Braga,

- +
Escola-hotel do IPCA projectada com critérios de sustentabilidade
Ricardo Quaresma (já) corre para Braga

Escola-hotel do IPCA projectada com critérios de sustentabilidade

Partilha de histórias de vida e percursos profissionais assinala Dia da Mulher

Escola-hotel do IPCA projectada com critérios de sustentabilidade

Vale do Ave

2021-01-19 às 06h00

Redacção Redacção

Quinta do Costeado vai acolher a futura escola-hotel do IPCA, em Guimarães. Ambição é criar uma infraestrutura de referência que assenta, também, na sustentabilidade ambiental.

A futura Escola-hotel do Instituto Politécnico do Cávado e do Ave (IPCA), que vai nascer na Quinta do Costeado, em Guimarães, "quer ser uma “infraestrutura de referência em termos regionais, nacionais, mas também internacionais”.
A ambição é assumida pela presidente do IPCA, Maria José Fernandes, que anseia ver a obra no terreno ainda este ano e o projecto a funcionar dentro de dois anos para receber os “estudantes de licenciatura, mestrado e cursos técnico-profissionais” tendo ainda espaço “disponível para as empresas que precisem de actualizar as suas formações”.
O projecto de arquitectura, da responsabilidade da empresa Workbook, dos arquitectos Filipe Vilas Boas e Pedro Vinagreiro, foi apresentado, na semana passada, na reunião quinzenal da Câmara Municipal de Guimarães.
A Escola-hotel do IPCA em Guimarães vai ser composta por dois edifícios, um reabilitado e outro novo. A emblemática Quinta do Costeado com três hectares de terreno, na zona da Cruz de Pedra, vai ser requalificada para funcionar como hotel e restaurante formativo, com sala de refeições “à la carte” e quartos para hóspedes, a reabilitação da casa do caseiro, cavalariças e celeiro para zonas de serviços e áreas funcionais.
Na zona de jardim vai nascer um novo edifício universitário de raíz com dois pisos para albergar salas de aula, cozinhas, laboratórios de cozinha, biblioteca, auditório e serviços administrativos estando previsto um novo acesso rodoviário que ligue à rotunda do pavilhão multiusos da cidade, já fora da circular urbana, refere o IPCA em comunicado.
O projecto contempla, ainda, a preservação e qualificação de todo o jardim e áreas verdes associadas à Casa do Costeado, respeitando o desenho e as espécies arbóreas singulares. Neste âmbito, estão contemplados um prado multiusos, uma horta de aromáticas e condimentares para os estudantes, jardins de buxo e de camélias e uma cobertura jardinada a implementar no novo edifício.
Todo o projecto valoriza a manutenção e recuperação da casa existente, com preservação e valorização dos seus elementos arquitectónicos, bem como a eficiência energética e sustentabilidade ambiental.
A opção por um edifício construído com materiais sustentáveis foi uma opção da Câmara, admite Domingos Bragança, presidente da autarquia: “Desde que o Município lançou a agenda ambiental, em 2014, tem aperfeiçoado este caminho do desenvolvimento sustentável, e todos os projectos que lança têm em conta os materiais, o ponto de vista energético e a pegada ambiental. Esta Escola-Hotel é mais um exemplo”.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho