Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
Escola Básica de Santa Tecla fechada a cadeado por falta de segurança
Famalicão homenageia os que mais se destacaram no desporto

Escola Básica de Santa Tecla fechada a cadeado por falta de segurança

Castanhas deram outro sabor ao convívio intergeracional

Escola Básica de Santa Tecla fechada a cadeado por falta de segurança

As Nossas Escolas

2019-09-25 às 06h00

Miguel Viana Miguel Viana

Associação de Pais e Encarregados de Educação da Escola Básica de Santa Tecla encerrou a escola devido à existência de buracos e pedras no recreio.

A Escola Básica de Santa Tecla esteve encerrada, ontem de manhã, a cadeado devido à falta de condições de segurança do recreio, repleto de pedras e buracos. O encerramento foi decidido pela Associação de Pais e Encarregados de Educação, depois de ouvidos quase todos os pais dos alunos. A reunião foi feita quatro dias depois do início do ano lectivo.
“Na quinta-feira iamos ter a reunião geral de pais, onde a direcção da escola ia estar presente. Aproveitamos a presença dos pais e conversamos sobre o que se está a passar. Estavam presentes cerca de 50 pais e encarregados de educação. Os pais decidiram encerrar a escola como primeira forma de protesto”, revelou, Marta Barbosa, presidente da Associação de Pais e Encarregados de Educação da Escola Básica de Santa Tecla.

A mãe de um dos alunos, Mónica Campos, confirmou que “todos os pais que estavam na reunião decidiram que tinha que ser feita alguma coisa”.
A mesma mãe revelou que “a escola não tem recreio para as crianças brincarem em condições. Temos o primeiro e segundos anos confinados ao polivalente, e temos os terceiro e quarto anos confinados à parte que está coberta fora do recreio. A escola tem um recreio considerável que as crianças não podem usufruir porque o recreio está cheio de pedras e buracos”, testemunhou Mónica Campos,
Os pais queixaram-se também da falta de pessoal suficiente para vigiar os alunos durante os intervalos e na hora das refeições.
O encerramento levou à deslocação de duas patrulhas da Polícia de Segurança Pública e dos Bombeiros Sapadores de Braga, que rebentaram o cadeado.

Depois da abertura da escola, pelas 10.20 horas, os pais deslocaram-se à sede do Agrupamento na Escola Secundária D. Maria II, com a finalidade de reunir com o director do agrupamento.
João Dantas ter-se-á, no entanto, deslocado, ao fim da manhã de ontem, à Escola Básica de Santa Tecla na companhia de técnicos camarários.
“O director do agrupamento foi à nossa escola com técnicos da câmara e verificou que o recreio não estáva em condições. Disse que a situação ia ser resolvida ainda hoje [ontem] com o empreiteiro e que vão fazer novo projecto para pôr o recreio decente”, disse ao ‘Correio do Minho, Marta Barbosa, presidente da Associação de Pais e Encarregados de Educação da Escola Básica de Santa Tecla.

A mesma responsável afirmou que o director do Agrupamento de Escolas D. Maria II “garantiu que a autarquia vai mandar vir o empreiteiro à escola para arranjar o recreio”.
O pais e encarregados de educação vão, entretanto, “pedir uma reunião à Câmara Municipal de Braga” para debater o assunto. “Já enviamos emails (correio electrónico) à câmara mas ainda não nos responderam. Queremos saber o que vai ser feito”, disse Marta Barbosa.
O ‘Correio do Minho’ tentou diversas vezes contactar o director do Agrupamento de escolas e a vereadora da Educação na Câmara Municipal de Braga, durante o dia de ontem, mas sem sucesso.
O protesto decorreu sem incidentes.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.