Correio do Minho

Braga, sexta-feira

- +
Equilibrium Social Circus quer ser resposta social
Das relíquias em tons de verde às histórias da ponte do Diabo

Equilibrium Social Circus quer ser resposta social

Representantes dos Estados Membros em Bruxelas visita Cluster das Energias Renováveis em Viana do Castelo

Equilibrium Social Circus quer ser resposta social

Braga

2021-05-10 às 06h00

Patrícia Sousa Patrícia Sousa

Porto Social Summit contou com a participação do projecto Equilibrium Social Circus. Alargar a todas as escolas e chegar às associações é o objectivo.

O “reconhecimento” do trabalho realizado pelo projecto Equilibrium Social Circus, promovido pelo Projecto Homem, chegou com a participação na Campanha ‘Fazer Acontecer a Europa Social’, que integrou a Cimeira Social, que terminou este sábado no Porto. Com o co-financiamento do projecto a terminar, a meta agora é chegar a todas as escolas e associações. “Temos a possibilidade de transformar o projecto numa resposta social definitiva e a longo prazo”, anunciou a coordenadora do projecto, Sara Leite.

A participação do projecto na Cimeira Social contou com a apresentação de um vídeo e uma exposição de fotografias e a coordenadora mostrou-se “entusiasmada” com o “feedback muito positivo” que o projecto recebeu do Portugal Inovação Social. “Para nós, estar presente nesta Cimeira Social, teve este impacto muito positivo de reconhecimento do nosso trabalho”, confidenciou a coordenadora do projecto, assumindo a importância do Equilibrium Social Circus ficar associado “ao surgimento deste novo pilar da Europa - direitos sociais - tendo sido assinada a Declaração do Porto, que assenta precisamente em tudo aquilo que são os objectivos do projecto, desde os direitos das crianças e dos jovens, passando pela promoção da igualdade ou a inclusão social”.

Já a preparar o próximo ano lectivo, Sara Leite evidenciou o facto do financiamento do projecto terminar no final do ano, sendo que o objectivo é continuar o Equilibrium Social Circus, transformando-o em resposta social. “O nosso objectivo último é encontrar soluções para transformar o projecto em resposta, porque queremos que continue a estar integrado nas escolas e nas associações”, assegurou.

Com o objectivo de chegar a todas as escolas, a coordenadora do projecto já entrou em contacto com o Agrupamento de Escolas de Maximinos, nomeadamente com a EB2,3 Frei Caetano Brandão, para avançar com o projecto. “Queremos alargar o projecto a outras escolas onde não estamos e estamos já a fazer alguns contactos, esperando que a situação esteja mais calma em Setembro”, referiu.
Implementado na Associação Nacional para o Estudo e Intervenção na Sobredotação (ANEIS), o projecto pretende chegar também a outras associações do concelho. “Não temos obrigatoriamente que funcionar só em contexto escolar, podemos trabalhar em todas as associações onde o nosso público-alvo esteja”, confirmou ainda a coordenadora.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho