Correio do Minho

Braga, sexta-feira

- +
Empate premeia crença famalicense
Ponte de Lima aprova empreitada de alargamento da atual rede de esgotos em freguesias

Empate premeia crença famalicense

Barca Jovem propõe um mês de animação com regras de saúde

Empate premeia crença famalicense

Desporto

2020-07-10 às 06h00

Joana Russo Belo Joana Russo Belo

FC Famalicão e Benfica empataram em jogo da 31.ª jornada da I Liga. Encarnados estiveram em vantagem com golo de Pizzi, mas Guga Martins empatou já perto dos 90. Águias evitaram a festa do FC Porto. Famalicenses perderam o quinto lugar.

As águias evitaram a festa do FC Porto - que está agora a um ponto de se sagrar campeão nacional -, frente a um FC Famalicão que foi premiado pela crença e pela atitude na segunda parte. Divisão de pontos justifica-se pelo que se viu em campo, mas nem por isso satisfaz as equipas: famalicenses perderam o quinto lugar para o Rio Ave, numa luta europeia ao rubro, e os encarnados ficam a oito pontos dos dragões, que precisam apenas de um ponto para o título nacional.

João Pedro Sousa efectuou cinco mudanças para a recepção às águias - entradas de Defendi, Roderick, Patrick William, Ruben Lameiras e Del Campo, este último uma estreia absoluta na equipa - enquanto Nélson Veríssimo apostou no mesmo onze que venceu o Boavista e as duas equipas entraram em campo, claramente, de olhos postos nas balizas, num início de partida equilibrado.
Cervi deu o primeiro aviso para os encarnados e do lado dos famalicenses foi Pedro Gonçalves, numa arrancada, a levar perigo. O médio obrigou mesmo Odysseas a uma defesa extraordinária pouco depois, num remate cruzado a obrigar o guardião a voar.

Num bom jogo, entre duas equipas muito bem organizadas para o ataque, Defendi esteve em destaque ao voar para travar um remate de Pizzi, após passe de Chiquinho, voltou a negar o golo a Seferovic, mas, na recarga, não evitou o golo de Pizzi, que só teve de encostar para o fundo das redes. O VAR ainda analisou um possível fora-de-jogo de Cervi no início da jogada, contudo Jorge Sousa validou o golo.
Na segunda parte, o FC Famalicão cresceu à procura do empate, conseguiu desanuviar a pressão encarnada e sair a jogar como gosta, chegou mais vezes com perigo à baliza das águias e viu as mudanças efectuadas pelo técnico João Pedro Sousa darem frutos.

Fábio Martins atirou ao ferro e a seis minutos para os 90, uma excelente jogada do ataque famalicense deu o empate. Ivo Pinto colocou em Fábio Martins, com o extremo a servir Guga Martins - recém-entrado em jogo - para o golo que mantém a luta europeia acesa.
Com o empate, as equipas bem que tentaram desatar o nó até ao apito final, contudo foi sempre mais com o coração do que com a razão.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho