Correio do Minho

Braga, sexta-feira

- +
Em jogo desinspirado, valeu a raça do capitão Valtinho ao SC Cabreiros
Mimos para o primeiro doce do ano

Em jogo desinspirado, valeu a raça do capitão Valtinho ao SC Cabreiros

Projecto Educativo Local aponta estratégia para as escolas do concelho

Em jogo desinspirado, valeu a raça do capitão Valtinho ao SC Cabreiros

Desporto

2022-11-28 às 06h00

Fábio Moreira Fábio Moreira

Cabeçada do camisola dez valeu os três pontos ao SC Cabreiros, já em período de descontos. A série negra dos povoenses prolonga-se para 12 jogos sem vencer. Por sua vez, os pupilos de Dinis Rodrigues seguem na 7.ª posição, com 16 pontos.

Citação

A série negra dos portodavenses ganhou uma nova página, ontem à tarde, em Cabreiros. Os ‘leões’ bracarenses receberam e venceram os povoenses de Taíde por 1-0. Uma cabeçada para lá da hora do capitão Valtinho con- denou o GD Porto d’Ave à sua 9.ª derrota em 12 jogos na série A da Pró-Nacional AF Braga.
A chuva intensa quase que inunduou o relvado do Parque Desportivo de Cabreiros e a prática do desporto-rei quase que ficou impossibilitada. Ainda assim, entre os pingos da chuva, as duas equipas iam tentando desbloquear o nulo.
Depois de tentativas frouxas de Bonjardim e Binho, foi Guga que teve o primeiro bom momento para marcar. O jovem povoense recuperou a bola no último terço, mas no momento do remate atirou para as mãos de Malhão.
Na outra ponta do relvado, já em cima do apito final do primeiro tempo, o guardião Luís voou para aquela que foi a defesa da tarde. Bola batida para o interior da área do Porto d’Ave com o avançado Binho a cabecear no caminho da baliza. Luís respondeu à chamada, afastando a bola com uma palmada.
O regresso aos balneários não melhorou o nível futebolístico. Ainda assim, foi o SC Cabreiros que conseguiu ser o conjunto mais perigoso, chegando mesmo a ter Valtinho a festejar o golo aos 67 minutos, apesar deste ter sido anulado.
Quando já tudo estava preparado para se assinalar um empate, eis que o capitão Valtinho subiu ao primeiro andar para resolver a partida. Bola batida para área dos povoenses e Valtinho saltou mais alto que toda a gente para um cabeceamento mortífero, garantindo os três pontos para o SC Cabreiros.

Dinis Rodrigues: “Vitória inteiramente justa”

“Estou muito satisfeito com o resultado, especialmente, tendo em conta o quão desfalcada a minha equipa se apresentou para este encontro. O relvado não está nas melhores condições e a chuva intensa veio complicar ainda mais essa situação. Os meus jogadores tiveram muita raça e a vitória é inteiramente justa. Eles fizeram um esforço enorme e tivemos vários jogadores limitados fisicamente. Estamos contentes por arrancar a segunda volta com um triunfo”, notou Dinis Rodrigues.

Hilário Silva: “Não fomos competentes”

“Creio que o resultado mais justo seria o empate. Porém, nós não fomos uma equipa competente a defender as bolas paradas. O SC Cabreiros aproveitou isso para fazer o único golo do jogo e, quando assim é, só podemos apontar o dedo a nós próprios. Temos de conseguir dar a volta a este momento. Não vamos baixar os braços. Acredito que, quando chegar a primeira vitória, iremos mudar o momento actual. Temos de acreditar no trabalho que estamos a realizar”, disse Hilário Silva.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho