Correio do Minho

Braga, quinta-feira

Educação financeira ‘No Poupar Está o Ganho’ chega às escolas públicas
B Fachada, Emmy Curl e Joana Espadinha participam na Green Week de Guimarães

Educação financeira ‘No Poupar Está o Ganho’ chega às escolas públicas

Grande Prémio de Portugal encheu hipódromo de Ponte da Barca

As Nossas Escolas

2018-01-05 às 11h28

Redacção

O projecto de educação financeira ‘No Poupar Está o Ganho’, vai pela primeira vez ser implementado nas escolas públicas dos municípios da Comunidade Intermunicipal (CIM) do Cávado, durante os anos lectivos de 2018 a 2020. Concebido em 2010 pela Fundação Dr. António Cupertino de Miranda, este projecto, que é apresentado hoje na Casa do Conhecimento de Vila Verde, visa promover a literacia financeira na comunidade estudantil, tendo formado desde então mais de 11.500 alunos do primeiro, segundo e terceiro ciclos do ensino básico e secundário.

O projecto de educação financeira ‘No Poupar Está o Ganho’, vai pela primeira vez ser implementado nas escolas públicas dos municípios da Comunidade Intermunicipal (CIM) do Cávado, durante os anos lectivos de 2018 a 2020.
Concebido em 2010 pela Fundação Dr. António Cupertino de Miranda, este projecto, que é apresentado hoje na Casa do Conhecimento de Vila Verde, visa promover a literacia financeira na comunidade estudantil, tendo formado desde então mais de 11.500 alunos do primeiro, segundo e terceiro ciclos do ensino básico e secundário.

Este projecto tem sobretudo como principais objectivos transferir conhecimento para capacitar jovens a tomar decisões financeiramente correctas, criar uma nova geração de consumidores informados e incluir a educação financeira nos projectos educativos para com isso promover a mudança de vida de todos os envolvidos.

O projecto - que tem como parceiros institucionais a Universidade do Porto, através da Faculdade de Economia e o Banco de Portugal - desenvolve-se ao longo de todo o ano lectivo e inclui formação para professores de modo a que estes estejam preparados para transmitirem os principais conceitos de educação financeira.

Este projecto foi objecto de um estudo, realizado em 2017 pela Faculdade de Psicologia e de Ciências da Educação da Universidade do Porto, com vista a medir o seu impacto social. Participaram na investigação 2.309 crianças.

O estudo revelou que as crianças que participaram no programa (em contraste com as do grupo de controlo) se tornaram mais capazes de tomar/identificar decisões adequadas em diferentes dilemas comuns na gestão quotidiana dos recursos financeiros.
A investigação envolveu igualmente quase dois mil pais, sendo que também estes conseguiram perceber alterações no comportamento dos seus filhos.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.