Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
Dume homenageia São Martinho apesar dos “contratempos” da bola
Pitadas campestres sentidas em Prado e Parada de Gatim

Dume homenageia São Martinho apesar dos “contratempos” da bola

Celoricense surpreende (1-2 ) Caçadores nas Caldas das Taipas

Dume homenageia São Martinho apesar dos “contratempos” da bola

Braga

2022-08-08 às 06h00

Fábio Moreira Fábio Moreira

As festas de São Martinho de Dume marcaram o seu regresso ao activo este fim-de-semana. Apesar dos “contratempos” impostos pelo jogo do SC Braga com o Sporting CP, o certame foi bem recebido pela população que ansiava pelas festividades.

Citação

Depois de dois anos marcados pela pandemia da Covid-19, a freguesia de Dume voltou a poder levar a cabo as celebrações de São Martinho de Dume. Apesar das mudanças horárias devido ao jogo do SC Braga, a festa atraiu um mar de gente às ruas de Dume, notando-se as saudades destas celebrações.
“O programa é o possível. Não tivemos polícia e não estavamos dispostos a correr riscos. Tivemos de fazer a procissão pelas 10.30 horas e, pelas 15 horas, tivemos de fechar tudo por causa do jogo do SC Braga com o Sporting CP. Tinhamos que fechar duas horas antes do jogo e depois só poderíamos voltar a abrir duas horas depois do final do jogo. Não faria sentido abrir nessas condições. Foi por isso que decidimos encerrar a festa a seguir ao almoço de domingo”, explicou Roque Azevedo, responsável da comissão de festas de São Martinho de Dume.
Roque Azevedo notou ainda que esta mudança de última hora prejudicou as festas de São Martinho de Dume e que a comissão de festas não conseguiu obter as receitas que poderia ter obtido, caso não tivesse existido este constrangimento com o horário do jogo do SC Braga com o Sporting CP.
“Com muita pena nossa, porque tínhamos tudo programado e despesas pagas e já não fomos a tempo de adiar. Investimos muito em cerveja, domingo era a nossa principal fonte de receita e já não fomos capazes de conseguir uma receita igual ao esperado”, notou o responsável.
Roque Azevedo explicou ainda que a comissão de festas poderia ter mantido a festa aberta, mas que, devido aos problemas que têm havido com as claques em dias de jogos, a comissão de festas preferiu optar pela opção mais segura e fechar a festa mais cedo, evitando assim quaisquer problemas.
“O futebol hoje em dia traz muita confusão e temos vindo a ter problemas com as claques nos dias de jogos. Tinhamos receio que esses problemas voltassem a acontecer, caso mantivéssemos a festa aberta”, explicou Roque Azevedo.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho