Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
DST foi a única a formalizar proposta final à compra da Efacec
Embarca no Natal enche Ponte da Barca de magia

DST foi a única a formalizar proposta final à compra da Efacec

Empresa “Guimarães Marca” vence categoria Têxteis Lar do Fashion Film Festival

DST foi a única a formalizar proposta final à compra da Efacec

Braga

2021-11-25 às 06h00

Redacção Redacção

Parpública anunciou ontem que o grupo DST SGPS foi o único a apresentar proposta final à compra dos 71,73% da Efacec detidos pelo Estado. Governo espera fechar o processo até ao fim do ano.

O grupo empresarial bracarense DST SGPS foi o único a apresentar proposta final à compra dos 71,73% da Efacec que estão nas mãos do Estado, dentro do prazo previsto, anunciou ontem a Parpública em comunicado.
“A Parpública, SGPS, SA comunica que no âmbito do processo de reprivatização da participação social de 71,73% do capital social da Efacec – Power Solutions, SGPS, SA, no prazo estabelecido, recebeu uma proposta – ‘Best And Final Offer’, apresentada pelo investidor DST, SGPS, SA”, lê-se na mesma nota.
No dia 2 de Setembro, o Conselho de Ministros aprovou a terceira fase do processo de reprivatização da Efacec, tendo seleccionado os dois investidores que apresentaram propostas vinculativas, ou seja, os grupos DST SGPS e Sing - Investimentos Globais, segundo um comunicado. “Foi aprovada a resolução que, sob proposta da Parpública, estabelece a realização de uma terceira fase de negociações do processo de alienação das acções da Efacec Power Solutions, SGPS, S. A. com vista à apresentação de propostas vinculativas melhoradas e finais”, adiantou o Governo, na mesma nota divulgada no final do Conselho de Ministros.
Assim, “foram seleccionados a participar nesta terceira fase os dois investidores que apresentaram propostas vinculativas”, sendo que “esta terceira e última fase faz parte de um processo de venda transparente, competitivo e concorrencial, que valoriza a mais-valia industrial, o conhecimento técnico e humano e a excelência da Efacec, bem como a sua contribuição para a economia nacional e, em particular, para o sector exportador português, salvaguardando, desta forma, o interesse público”, garantiu o executivo.
O ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, Pedro Siza Vieira revelou, poucos dias depois, que esperava que o processo de reprivatização da Efacec esteja concluído antes do final do ano.
A 21 de Julho, a Parpública anunciou que tinha recebido duas propostas no âmbito deste processo, da DST SGPS e da Sing - Investimentos Globais, de acordo com um comunicado publicado no site do grupo.
A aprovação em Conselho de Ministros do decreto de lei para nacionalizar 71,73% do capital social da Efacec decorreu da saída do capital de Isabel dos Santos, na sequência do envolvimento no caso ‘Luanda Leaks’.
A Efacec é uma empresa dos sectores da energia, engenharia e

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho