Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
Do “imenso orgulho barrosão” ao enorme carinho da população
Visitas no Hospital de Braga com novas medidas

Do “imenso orgulho barrosão” ao enorme carinho da população

Alunos do conservatório Calouste Gulbenkian no Programa 5 ao Dia

Do “imenso orgulho barrosão” ao enorme carinho da população

Cávado

2021-10-16 às 06h00

Rui Miguel Graça Rui Miguel Graça

Momento intenso, carregado de sentimento e a garantia de políticas de concertação em torno da comunidade. “Barroso somos todos e todos fazemos falta”, salientou Orlando Alves.

Apelo ao sentimento e cheio dele. Orlando Alves quer continuar a governar com todos e para todos. Perante uma pláteia cheia a intensidade emocional sentiu-se no ar e nas palavras.
“Comovo-me com os apoios que tenho recebido ao longo de todo este tempo. Tenho recebido muito carinho dos barrosões, principalmente da gente de Salto que nunca me abandona e que tem sido determinante nas conquistas que temos feito na Câmara Municipal de Montalegre”, começou por referir Orlando Alves. “Hoje há os amigos, os ‘meios amigos’ e há os falsos amigos. A gente sabe distinguir. O discurso serviu para dizer aos falsos amigos que é possível fazer política com honorabilidade, com critério e razoabilidade. Acima de tudo, fazer política no respeito da pessoa humana. Cada vez estou mais satisfeito por não ser militar desse exército que são as redes sociais. Cada vez tenho mais orgulho e vaidade em mim. Quem quiser entrar na política, tem que saber honrá-la, promovê-la e construir espaços de sedução para atrair os mais novos e não cavalgar a onda onde todos são corruptos”, disse ainda o presidente da Câmara de Montalegre, lançando também algumas farpas.

“O meu principal objectivo é desenvolver políticas e programas em concertação com a população. As linhas mestras do meu programa só terão sucesso se souber trabalhá-las em harmonia com a população, com os agentes económicos, com os empresários, com a escola... Barroso somos todos e todos fazemos falta”, destacou ainda o edil.
“Em democracia este é o resultado que interessa. Depois de todas as lutas e todas as estratégias, o povo decidiu e decidiu pelo melhor. Estou convencido que o povo se sente bem representado por esta equipa”, referiu por seu turno o vice-presidente David Teixeira.

Já Fátima Fernandes lançou esperança para o futuro. “É o início de assumir responsabilidades maiores em termos de conjunto, esquecendo a parte partidária. Temos que assumir um partido comum que é o Barroso, é o município de Montalegre. Temos que lutar todos para o mesmo fim que é a melhoria das condições de vida dos nossos munícipes”, asseverou.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho