Correio do Minho

Braga, sábado

- +
Distrito de Viana do Castelo com menos criminalidade mas aumenta a sinistralidade
Romance ‘Morrer de Saudade’ celebra Instituto Monsenhor Airosa

Distrito de Viana do Castelo com menos criminalidade mas aumenta a sinistralidade

Plano Municipal da Juventude construído de forma participada para os jovens do concelho

Distrito de Viana do Castelo com menos criminalidade mas aumenta a sinistralidade

Alto Minho

2019-10-11 às 06h00

Teresa M. Costa Teresa M. Costa

Comando Territorial de Viana do Castelo da GNR assinalou o Dia da Unidade. Da actividade operacional, destaca-se a descida da criminalidade, mas piores índices na sinistralidade rodoviária.

No ano em que celebra o centenário da GNR no distrito de Viana do Castelo, o Comando Territorial local assinalou o 11.º Dia da Unidade assumindo o orgulho do trabalho feito no passado e no presente.
A cerimónia militar, presidida pelo comandante operacional da GNR, o Tenente-General Nuno Augusto Teixeira Pires da Silva, decorreu em plena Praça da Liberdade, na cidade de Viana do Castelo, convidando à participação da comunidade que marcou presença.

O comandante do Comando Territorial de Viana do Castelo, Coronel Agostinho Lopes da Cruz, apresentou os números da actividade operacional que espelham a descida da criminalidade geral e violenta, ambas na ordem dos oito por cento, em comparação com o ano anterior, a confirmar a tendência decrescente dos últimos cinco anos.
Os seis crimes violentos registados por mês colocam o distrito de Viana do Castelo nos rácios mais baixos do país, exemplificou o comandante distrital da GNR que revelou que as 100 patrulhas realizadas por dia levaram à instauração de mais de 14 mil autos de contra-ordenação.

Um dado que merece preocupação é a sinistralidade rodoviária, não tanto pelo número de acidentes, mas sobretudo pelo aumento de vítimas mortais e feridos graves, admite o comandante.
A proximidade com a população é uma aposta, que se reflecte nas mais de 1500 acções de sensibilização realizadas em diferentes áreas e que quase triplicaram em relação a 2018.
O coronel Agostinho Lopes da Cruz exortou os militares e civis ao serviço do CTER de Viana do Castelo a prosseguirem o trabalho e a dedicação e enalteceu o bom relacionamento institucional, não só com as instituições e entidades da região, mas também transfronteiriço.
Um “bom exemplo de relações internacionais” como frisou o comandante operacional.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.