Correio do Minho

Braga, quinta-feira

Direcção dos Bombeiros tem mandato para vender ou permutar quartel
Toy e Calema actuam no palco das festas de Santo António em Vila Verde

Direcção dos Bombeiros tem mandato para vender ou permutar quartel

Arcos de Valdevez em 1º lugar dos destinos mais procurados do Minho no Trivago

Braga

2019-03-24 às 12h00

José Paulo Silva

Assembleia geral dos Bombeiros Voluntários de Braga deu autorização à direcção para encontrar novas instalações. O actual quartel pode ser vendido ou permutado.

A direcção dos Bombeiros Voluntários de Braga recebeu ontem carta branca dos associados para negociar a venda ou permuta do quartel. Em assembleia geral extraordinária, o presidente da direcção, António Ferreira, explicou que a realização de obras de beneficiação nas actuais instalações, mesmo com um financiamento de 600 mil euros do Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR) “não é a melhor solução” para resolver a carência de espaço para o corpo activo e parque de viaturas da corporação.

Tal como o Correio do Minho adiantou há dias, a direcção dos Bombeiros Voluntários está a negociar com a comissão directiva do POSEUR a transferência do financiamento destinado à requalificação das instalações do quartel do Largo Paulo Orósio para a mesma utilização no quartel dos Sapadores, desactivado desde 2016, sendo que da parte da Câmara Municipal na abertura para a permuta dos quartéis.

Ao mesmo tempo, a direcção dos Bombeiros Voluntários tem em mãos uma proposta de compra do seu edifício sede por parte de um investidor particular, dependendo a alienação do compromisso deste em construir um novo quartel nos terrenos de S.Paio d'Arcos, doados em tempos pela Câmara Municipal de Braga com esse fim. Esta operação está dependente da viabilidade construtiva e das condicionantes de utilização que a Câmara Municipal venha a atribuir ao edifício que alberga o corpo activo, serviços administrativos e parte das viaturas dos Bombeiros Voluntários.

Na assembleia geral realizada ontem de manhã, a maioria dos sócios considerou mais interessantes esta segunda hipótese que, a concretizar-se, significará a perda do financiamento do POSEUR.
O presidente da direcção também admite que a construção do novo quartel será “uma solução mais definitiva”.

Os sócios dos Bombeiros Voluntários mandataram por unanimidade António Ferreira para analisar as duas propostas e concluir negociações com os gestores do POSEUR ou com o investidor privado, sendo que este será um processo que transitará para a nova direcção a eleger a 27 de Abril próximo.
Para concluir o processo do novo quartel, o actual presidente já manifestou vontade de se recandidatar a um novo mandato.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.