Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
Dia da Constituição da Índia revelou país de liberdade e democracia
Vizela prepara geminação na Colômbia

Dia da Constituição da Índia revelou país de liberdade e democracia

Casa da Juventude de Esposende mostra jovens artistas

Dia da Constituição da Índia revelou país de liberdade e democracia

Braga

2019-11-27 às 06h00

Miguel Viana Miguel Viana

COMEMORAÇÕES dos 70 anos da Constuituição da Índia foi assinalada em Braga, num encontro que juntou membros da comunidade indiana residente em Braga e a embaixadora daquele país em Portugal.

Cerca de três dezenas de cidãdãos indianos assinalaram ontem em Braga, o Dia da Constituição da India.
A cerimónia decorreu no Altice Fórum Braga e pretendeu dar a conhece os 70 anos da Constituição da India, assentes na liberdade e na democracia.
“A nossa Constituição foi feita em 1949 e inclui o princípios fundamentais como democracia, e pluralismo. Isso significa na centralizar nada e foi por isso que este ano escolhemos fazer as comemorações em Braga, Celebramos o espírito da diversidade, do pluralismo e da inclusão”, apontou Nandini Singla, embaixadora da Índia em Portugal.
A diplomata realçou também o forte dinamismo da capital do Minho. “ Braga é uma cidade inmportante ao nível económico, científico e de investigação. Temos hoje aqui vários investigadores indianos que trabalham em multiplas àreas como a Nanotecnologia ou a Robótica”.
Dirigindo-se à plateia, a embaixadora deu a conhecer um pouco da história da Índia, especialmente, a partir do momento em que se tornou independente da Inglaterra. “Tornou-se um país onde a liberdade e a democracia foram crescendo gradualmente”, referiu Nandini Singla.
O presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, mostrou-se satisfeito pelas comemorações decorrem, este ano, na cidade e frisou que “é um testemunho daquilo que tem sido a relação de colaboração que temos tido com os vários embaixadores, em particular com a Embaixada da Índia. Ao longo dos últimos anos, Braga foi sinalizada como ponto de destino para a incubação de uma série de projectos de ‘start up’s’ indianas, nomeadamente na área da Nanotecnologia.”
O autarca bracarenses lembrou que a comunidade indiana já começa a ter alguma representação na sociedade bracarenses. “Temos já muitos investigadores indianos a colaborar com o INL (Instituto de Nanotecnologia) e com a Universidade do Minho, e isso é uma abertura para um país muito grande”, revelou Ricardo Rio.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.