Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
Deputado defende criação de Subdestacamento Territorial da GNR de Famalicão
Centro de Ética, Política e Sociedade da UMinho cresce em investigadores e financiamento

Deputado defende criação de Subdestacamento Territorial da GNR de Famalicão

“Festas de S. José são importante momento de afirmação da identidade concelhia”

Deputado defende criação de Subdestacamento Territorial da GNR de Famalicão

Vale do Ave

2020-01-20 às 11h38

Redacção Redacção

Deputado do PSD, Jorge Paulo Oliveira, defende a criação do Subdestacamento Territorial de Famalicão, argumentando que a dimensão do concelho “mais que o justifica”.

O deputado Jorge Paulo Oliveira voltou a defender a criação do Subdestacamento Territorial da GNR de Famalicão, “um escalão eminentemente operacional daquela força”.
Em comunicado, o deputado do PSD recorda que a criação do Destacamento Territorial de Vila Nova de Famalicão, está consagrada legalmente desde 16 de Dezembro de 2008, “mas nunca viu a luz do dia”, recordou o social democrata.
Admitindo que a materialização da estrutura “apresenta dificuldades várias”, Jorge Paulo Oliveira defendeu perante Eduardo Cabrita, ministro da Administração Interna, uma solução intermédia que passaria pela criação do Subdestacamento Territorial de Famalicão.

O deputado social democrata, argumenta que a dimensão territorial, populacional, económica e social do município famalicense, “mais do que justificava a criação daquela estrutura, que permitiria a desvinculação dos três Postos dos Comandos Territoriais existentes no município” (Joane, Riba de Ave e Famalicão), da tutela operacional do Destacamento de Barcelos da GNR. Esta desvinculação, segundo Jorge Paulo Oliveira, permitiria igualmente, “reforçar o quadro de efectivos e aproveitar o contexto para proceder a uma reabilitação do atual posto da GNR de Famalicão que, dos três que o município dispõe, é aquele que apresenta maiores debilidades em termos de conservação dos espaços, mas que, estranhamente, não está abrangido pela Lei de Programação de Infra-estruturas e Equipamentos”.

Esta não é a primeira vez que Jorge Paulo Oliveira desafia o ministro da Administração Interna a revelar a disponibilidade do Governo para a criação desta estrutura que traria para o concelho famalicense unidades como o Núcleo de Investigação Criminal e o Núcleo de Protecção do Ambiente.
O deputado chegou mesmo a dizer que, se na discussão do Orçamento do Estado do ano passado, quando questionado o ministro nada disse, “pode ser que desta vez os famalicenses tenham mais sorte”.
Não tiveram, pois Eduardo Cabrita, optou por não responder.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.