Correio do Minho

Braga, segunda-feira

- +
Deputada Joana Mortágua exige data para obras na Escola Frei Caetano Brandão
Mortalidade acelera nas estradas do Minho com 32 vítimas

Deputada Joana Mortágua exige data para obras na Escola Frei Caetano Brandão

“Queremos fazer o melhor jogo e o melhor resultado possível”

Deputada Joana Mortágua exige data para obras na Escola Frei Caetano Brandão

As Nossas Escolas

2019-04-02 às 13h00

Marta Amaral Caldeira Marta Amaral Caldeira

Joana Mortágua, deputada na Assembleia da República e membro da Comissão de Educação e Ciência, visitou, ontem, a EB 2,3 Frei Caetano Brandão, onde defendeu a sua requalificação.

A deputada da Assembleia da República Joana Mortágua, coordenadora do Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda na Comissão de Educação e Ciência, realizou, ontem, uma visita à EB 2,3 Frei Caetano Brandão, que integra o Agrupamento de Escolas de Maximinos, depois do projecto de resolução apresentado pelo partido ao governo e aprovado onde recomenda “uma rápida reabilitação da escola”.
“Este é um território prioritário e com necessidades de intervenção social grandes e tendo esta escola um projecto educativo que se adapta a essas condições e que é muito importante para a comunidade que esteja aqui implantada, seria de esperar que a escola merecesse mais atenção e mais investimento”, apontou Joana Mortágua, no final da visita ao equipamento escolar, anotando as inúmeras e visíveis carências.

“Não houve vontade política do governo do PSD/CDS para fazer aqui obras, agora avançam as obras na Secundária de Maximinos mas fica a EB 2,3 Frei Caetano Brandão para trás e, isso é problemático”, assinalou a responsável política, olhando para uma escola que oferece ensino articulado da música e dança e não tem condições como balneários nem um auditório. “É uma escola que tem uma oferta formativa grande, é um projecto educativo importante, é uma grande carolice de professores, pais e alunos porque vêm à escola uma vez por ano fazer os melhoramentos que deveriam ser feitos, mas escolas com mais de 30 anos como esta, que não têm obras de fundo, começam a dar uma despesa que se torna incomportável, com tudo a falhar”, advertiu.

“O BE tem um projecto de resolução aprovado, com a abstenção do PS, e nós o que exigimos ao governo, não é que faça a as obras todas de uma vez, mas é que diga às pessoas com clareza quando é que vai fazer as obras, até porque esta escola tem informações contraditórias por parte da DGEST, umas a indicar obras no âmbito do Portugal 2020 e outras a indicar que não. O importante é saber quando”, disse.
A EB 2,3 Frei Caetano Brandão tem cerca de 500 alunos - viu crescer recentemente o número de alunos inscritos devido à comunidade imigrante que tem escolhido Braga para viver. É uma escola com cerca de 37 anos e a única obra que teve foi a retirada do amianto, mas apenas dos passadiços e não dos edifícios.

Joaquim Gomes, director do Agrupamento de Escolas de Maximinos, agradecer ao BE o projecto de resolução e o seu “empenho” em ajudar a encontrar uma solução. “A escola precisa de obras urgentes. Estamos inseridos numa comunidade com muitas dificuldades, temos enquadrados 79 alunos de etnia cigana, muitas famílias desestruturadas e temos também direito a ter uma escola requalificada como as outras. Se há quatro escolas em Braga que foram requalificadas esta também merece”, assinalou o director do Agrupamento de Maximinos.

Apesar das grandes dificuldades que a EB 2,3 Frei Caetano Brandão trava, Joaquim Gomes aponta para “resultados académico excepcionais”, aludindo, por exemplo, ao facto de um dos seus alunos ter ganho o 3.º lugar no Concurso Nacional de Poesia (com o prémio entregue há dias no Centro Cultural de Belém pelo próprio ministro da Educação) e um outro aluno, atleta de alta competição, ter sido escolhido para receber uma das 24 bolsas da Federação Portuguesa de Futebol precisamente para apoiar os mais carenciados. “Isto é o caracteriza o nosso agrupamento: pessoas humildes mas que lutam muito”.

Deixa o teu comentário

Últimas As Nossas Escolas

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.