Correio do Minho

Braga, segunda-feira

Crise da democracia representativa em análise na UMinho
Guerreiros do Minho arrasam na Cidade Berço com goleada histórica

Crise da democracia representativa em análise na UMinho

Cabreiros e Águias das Graça empatam em jogo sem golos

Braga

2017-04-17 às 18h13

Redacção

O Núcleo de Estudantes de Ciência Política (NECP) da Universidade do Minho organiza esta terça e quarta-feira, dias 18 e 19, as suas Jornadas dedicadas ao tema “Crise da Democracia Representativa: Perspetivas e Desafios”.

O Núcleo de Estudantes de Ciência Política (NECP) da Universidade do Minho organiza esta terça e quarta-feira, dias 18 e 19, as suas Jornadas dedicadas ao tema “Crise da Democracia Representativa: Perspetivas e Desafios”. Esta segunda edição decorre no auditório 1.01 da Escola de Economia e Gestão (EEG) do campus de Gualtar, em Braga.
 
A sessão de abertura conta às 9h30 com as intervenções do vice-presidente da EEG, Artur Rodrigues, da diretora de curso de Ciência Política, Isabel Estrada Carvalhais, e do presidente do NECP, José Pedro Lopes. Segue-se a palestra “Origens do sistema democrático”, a cargo do politólogo João Cardoso Rosas, que assume a presidência do Instituto de Letras e Ciências Humanas da UMinho e da Sociedade Portuguesa de Filosofia.


A partir das 11h00 os investigadores Marina Costa Lobo e Pedro Martins (ambos da UMinho) falam de populismos, destacando alguns exemplos da política internacional. Às 14h30 é a vez de Carlos Jalali (Universidade de Aveiro) e Manuel Carlos Silva (UMinho) abordarem a questão da crise da representatividade nas democracias contemporâneas. As Jornadas prosseguem na quarta-feira de manhã com as sessões “Democracia participativa como complemento e alternativa”, proferida por Vanessa Sousa (Universidade do Algarve) e Eduardo Madureira (coordenador do orçamento participativo do Município de Braga), e “Reação do sistema político e da sociedade aos desafios à democracia”, por Silvério Cunha (Universidade de Évora).


O NECP é um dos mais recentes núcleos de alunos da UMinho. Pretende representar os direitos dos estudantes de Ciência Política, promover a aproximação dos universitários ao mercado de trabalho, organizar iniciativas que visem uma reflexão aprofundada sobre temas estruturais e fomentar valores de participação cívica baseados na democraticidade, independência e transparência, entre outros objetivos.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.