Correio do Minho

Braga, segunda-feira

Criminalidade violenta desceu no distrito de Viana do Castelo
GNR mobiliza meios de busca por homem de 82 anos em Arcos de Valdevez

Criminalidade violenta desceu no distrito de Viana do Castelo

SC Braga B deixa fugir três pontos na deslocação ao terreno do Cova da Piedade

Alto Minho

2018-07-19 às 06h00

Miguel Viana

Entre Janeiro e Junho deste ano foram registados menos 43 por cento de crimes violentos em Viana do Castelo e Ponte de Lima. Números foram revelados nos 142 anos do Comando Distrital da PSP.

O número de crimes violentos diminuiu no distrito de Viana do Castelo em cerca de 43 por cento. Os números foram apontados pelo comandante distrital da PSP de Viana do Castelo, superintendente José Vieira Cruz, nas comemorações dos 142 anos do comandando distrital.
“Essa tem sido uma das nossas bandeiras. O comando de Viana do Castelo tem sido um exemplo excelente, a nível nacional, nesta área”, revelou o superintendente José Vieira Cruz.

O superintendente apontou a defesa da sociedade como a principal missão da PSP, e afirmou que estão em curso algumas acções estratégicas: “Temos o incremento do modelo integrado de policiamento de proximidade, o patrulhamento velocipédico em Viana do Castelo e Ponte de Lima, vocacionado para o centros históricos e zonas balneares. Pretende-se uma crescente eficácia no combate à criminalidade e a melhoria da qualidade dos serviços”.
Sobre os meios disponíveis, comandante da PSP vianense lamentou que não seja possível ter mais viaturas policiais. “A lei de programação de meios, as cativações ‘inviabilizam a distribuição de viaturas. Estava prevista essa distribuição, mas houve, recentemente, uma comunicação e parece que já não recebemos carro nenhum este ano”, disse José Vieira Cruz.

Sobre o reforço de efectivos, o comandante da PSP vianense frisou que “quantos mais agentes nos fornecessem mais ficava satisfeito”, apesar de ter um efectivo de 186 elementos.
O director nacional da PSP, Luís Farinha, que presidiu à cerimónia, não se manifestou “minimamente preocupado com a criminalidade” no distrito de Viana do Castelo. Luís Farinha justificou também o aumento de 16 por cento da criminalidade geral do distrito com o “aumento da acção policial”.
O presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, José Maria Costa, fez questão de salientar que o clima de segurança vivido na região tem atraído mais população. “Muitas pessoas que vêm habitar para Viana do Castelo dizem-nos que isto é um verdadeiro paraíso. A segurança é um importante activo da nossa sociedade. Tem de haver uma responsabilidade colectiva para que esta situação se mantenha”, pediu José Maria Costa.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.