Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
Correio do Minho é o jornal mais vendido e há dias que chega mesmo a esgotar
Montalegre faz três anos de terra Património Agrícola Mundial

Correio do Minho é o jornal mais vendido e há dias que chega mesmo a esgotar

Júlia Fernandes classificou projecto Medivida de "extrema importância”

Correio do Minho é o jornal mais vendido e há dias que chega mesmo a esgotar

Economia

2021-02-24 às 10h14

Redacção Redacção

Manuel Azevedo está à frente do Quiosque Sílabas Frenéticas há cerca de oito anos. Correio do Minho continua a ser o jornal mais procurado nesta casa, situada na Avenida S. Frutuoso, na freguesia de Real.

Situado na Avenida S. Frutuoso, na freguesia de Real, o quiosque Sílabas Frenéticas é “muito procurado”. Manuel Azevedo está no ramo há mais de 20 anos e há cerca de oito anos decidiu abrir as portas do Sílabas Frenéticas, onde pode encontrar, todos os dias, o jornal Correio do Minho.
Foi no Sílabas Frenéticas que a rádio Antena Minho (106FM) divulgou ontem em directo mais uma edição da iniciativa ‘Os Nossos Quiosques’. “Foi a minha esposa que escolheu o nome, porque na altura tínhamos um centro de estudos e achou que era o nome mais adequado. Entretanto, ficamos só com o quiosque, mas o nome manteve-se”, contou o proprietário.
Situado numa zona habitacional e rodeado de escolas, Manuel Azevedo continua a trabalhar no quiosque com o cliente habitual e do dia a dia.

Comentando a edição do jornal de ontem, que deu conta do trabalho do cientista António Vicente que recebeu o prémio de mérito da Universidade do Minho, bem como da notícia do Sporting de Braga, que ofereceu um autocarro à Irmandade de S. Bento da Porta Aberta, Manuel Azevedo garantiu que o Correio do Minho se vende “bastante”, sendo que “tem dias que esgota e é preciso pedir para aumentar o número de jornais”. Por ser o “jornal que mais vende”, o proprietário coloca sempre o Correio do Minho “em grande destaque” no quiosque.
No Sílabas Frenéticas vendem-se também revistas, material escolar e muitos jogos sociais. Mas há muitos mais serviços disponíveis nesta casa.
“Temos o serviço dos CTT há pouco tempo, mas tem cada vez mais procura. De dia para dia vai aumentando a procura e as pessoas podem fazer praticamente tudo na loja, desde despachar e levantar encomendas a receber vales postal”, explicou.

Na loja, Manuel Azevedo tem também, desde que abriu portas, o serviço de payshop. “Este serviço ajuda muito a população mais idosa que mora aqui à volta, sobretudo, no pagamento dos passes sociais”, informou.
Os serviços de cópia também são uma referência no quiosque Sílabas Frenéticas. “Nesta fase de confinamento, muitas pessoas vêm tirar cópias para os trabalhos da escola para os mais novos. Mas mesmo em tempo de aulas temos muita procura para fazer encadernações e outra série de serviços de apoio ao estudo”, contou ainda o proprietário.
Os jogos sociais têm muita procura e ontem o quiosque estava com “um movimento extraordinário” já que o prémio do Euromilhões era 210 milhões de euros.
“Já demos muitos prémios na raspadinha, demos uma vez um prémio de 10 e outro de cinco mil euros. De 20 e 10 euros damos muitos”, lembrou.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho