Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
Continuaremos a modernizar o nosso sistema de ensino
Não se ‘Abreu’ o marcador no confronto em belém

Continuaremos a modernizar o nosso sistema de ensino

Novo teste rápido à COVID-19 permite obter resultados em 15 minutos e pode ser o maior aliado das empresas

Continuaremos a modernizar o nosso sistema de ensino

Entrevistas

2020-09-03 às 06h30

José Paulo Silva José Paulo Silva

Instituto Politécnico de Viana do Castelo entra no novo lectivo a 28 de Setembro. Presidente da instituição releva aposta no ensino por projecto como resposta às contingências da pandemia.

P - Há pouco mais de um ano, na sua tomada de posse, assumiu o propósito de “conduzir o Instituto Politécnico de Viana do Castelo (IPVC) a um patamar maior do seu desenvolvimento e afirmação”. Depois de um ano lectivo atípico e incertezas sobre a forma como decorrerá o de 2020/2021, esse objectivo mantém-se?
R - Os objectivos do programa apresentado para a liderança do IPVC mantêm-se e continuamos a trabalhar para a sua concretização. O ano de 2020 está a ser, sem dúvida, um ano atípico e provavelmente também o será 2021. Contudo, este período de atipicidade e de incertezas também nos cria oportunidades e novos desafios, entre os quais a capacidade de adaptação à situação de confinamento pandémico, tendo a instituição conseguido manter as suas actividades sem prejuízo da formação dos alunos. Foi necessário não só criar condições para o ensino não presencial, mas também implementar novas metodologias de ensino, nomeadamente o ensino por projecto.
No próximo ano lectivo continuaremos a modernizar o nosso sistema de ensino, existindo já projectos em desenvolvimento que visam a formação dos docentes, de forma a termos processos formativos mais focados nos estudantes e no desenvolvimento das suas competências técnicas e da sua capacidade critica. A afirmação do IPVC passa por estes objectivos, mas não se esgota nos mesmos. Estamos a trabalhar no sentido de uma maior afirmação no território, estreitando a nossa ligação ao tecido empresarial e às instituições, promovendo o desenvolvimento das mesmas, quer através de projectos de investigação capazes de dar resposta aos problemas existentes, quer pelo desenvolvimento de processos formativos para a qualificação de activos. Estamos a trabalhar em várias frentes, entre as quais destaco o Centro de Interface Tecnológico no Alto-Minho (CITAM).

P - Estão definidos três cenários para o ano lectivo 2020-2021, dependendo cada um deles da evolução da pandemia da covid 19. Como se preparou o IPVC para cada um deles?
R - O IPVC tem pensados vários cenários, de acordo com as orientações do Ministério da Ciência, Tecnologia e do Ensino Superior e da DGS. A nossa preocupação está centrada nos estudantes e no regresso às aulas presenciais. Vamos iniciar o ano lectivo a 28 de Setembro com ensino essencialmente presencial, estando o IPVC a trabalhar no sentido de criar todas as condições de segurança para os estudantes, docentes e funcionários, mediante o uso obrigatório de máscaras, que vamos fornecer a cada membro da comunidade académica, a higienização dos espaços, fornecimento de álcool gel em todas as salas de aula e laboratórios e disponibilização de informação sobre procedimentos de higienização. Estamos a implementar sinalética adequada e as barreiras necessárias para facilitar o movimento da comunidade, salvaguardando o distanciamento social e evitando o cruzamento entre pessoas no acesso aos espaços lectivos.
O horário das aulas será alargado, quer durante o dia quer na inclusão dos sábados, prioritariamente para leccionação dos mestrados. Na elaboração e horários estamos a atender à fixação de turmas por salas para evitar movimentação de estudantes entre espaços. Temos previsto a possibilidade de utilização de espaços, que até então não eram utilizados para aulas, nomeadamente auditórios, que estavam afectos a outras actividades técnico-científicas, mas que irão permitir o aumento do número de espaços lectivos e uma melhor distribuição das atividades lectivas.
Nas cantinas e bares vamos disponibilizar serviço ‘take away’ para reduzir a concentração dos membros da academia, vamos também redefinir os horários para almoço, através da implementação de turnos conciliados com os horários de funcionamento das aulas.
Este é o cenário em 2020/21, contudo perante a possibilidade de agravamento da situação pandémica, temos já pensadas outras soluções. Vamos equipar várias salas de aula com sistemas de captação de som e de imagem que nos vai permitir o funcionamento das aulas em ‘streaming’ e a divisão de turmas. As actividades lectivas em sistema síncrono e assíncrono, mas sobretudo a combinação dos dois sistemas é outra medida considerada. A combinação dos dois sistemas permite interactividade e autonomia dos estudantes e o reformo de novas abordagens e novas metodologias de ensino, nomeadamente o +learning-by-doing+.
O cenário extremo seria obviamente um novo confinamento, que esperemos não venha a acontecer, mas para o qual o IPVC está igualmente preparado, pois já o teve de implementar no segundo semestre de 2019/20. Todos pudemos retirar ilações do que não correu tão bem quanto o desejado e estamos agora melhor preparados para enfrentar este cenário extremo.

P - Este ano registou-se um aumento global de candidaturas ao ensino superior. O IPVC espera beneficiar dessa dinâmica?
R - Penso que todas as instituições de ensino superior (IES) poderão beneficiar deste aumento de candidaturas. Este é um ano complexo para fazer previsões, porque os resultados dos exames nacionais apontam para uma subida generalizada das médias de ingresso, mas o facto de haver mais candidatos a concorrer irá, em princípio, permitir a sua distribuição pelas várias IES, ainda que o aproveitamento das vagas não preenchidas pelo contingente dos estudantes internacionais pelos estudantes do concurso nacional de acesso na primeira fase possa distorcer este princípio.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho