Correio do Minho

Braga, sábado

- +
Colocação de EcoPontas, PapaChicletes e WCão em vários locais do concelho de Guimarães
Instituições desafiadas para o ‘Florestar Braga’

Colocação de EcoPontas, PapaChicletes e WCão em vários locais do concelho de Guimarães

Município desafia entidades a participar no programa ‘Florestar Braga’

Colocação de EcoPontas, PapaChicletes e WCão em vários locais do concelho de Guimarães

Vale do Ave

2020-09-25 às 23h23

Redacção Redacção

Projetos desenvolvidos pelo Laboratório da Paisagem numa perspetiva de continuidade na separação de resíduos que têm potencial de valorização.

O Município de Guimarães reiniciou a colocação em vários locais do concelho de 15 EcoPontas, 15 WCão Urban e cinco PapaChicletes, numa perspetiva de continuidade na separação destes resíduos que têm potencial de valorização. Serão ainda instalados nos Parques oito WCão Park e é intenção do Município avançar com estes equipamentos em todas as freguesias.

A dimensão da recolha dos resíduos é importante por questões ambientais e acresce ainda o fator da valorização. Este projeto possui um cariz de I&D [investigação & desenvolvimento], promovendo a valorização dos resíduos, reforçando a importância da economia circular, através de uma colaboração com o Centro para Valorização de Resíduos (CVR). A título de exemplo, com a recolha de 350 beatas é possível construir um tijolo.

Os três projetos foram desenvolvidos pelo Laboratório da Paisagem, tratando-se de equipamentos que visam contribuir para alterações comportamentais, através de estruturas com um design apelativo, sendo ainda utilizadas mensagens que visam chamar a atenção, promovendo a interação com quem as está a ler.

O Município de Guimarães foi pioneiro na concretização de projetos como o EcoPontas e do Papa-Chicletes, que já se espalharam pelo país. Entretanto, desenvolveu o WCão que nasceu no âmbito do Projeto de Resíduos e Higiene Urbana, integrado na estratégia G4CE - Guimarães para a Economia Circular, disponibilizando ainda sacos biodegradáveis para os utilizadores. Estas estruturas têm ainda uma preocupação com a sustentabilidade. A estrutura maior, desenhada para os parques de lazer ou zonas verdes, incorpora o conceito de coberturas verdes, promovendo a biodiversidade e o aproveitamento da água das chuvas, com um bebedouro para animais, além de que incorpora esferas de argila e carvão ativado utilizado na cobertura verde e no filtro da água da chuva, resultante de um processo de valorização das pontas de cigarro recolhidas no EcoPontas.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho