Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
Cónegos continuam a brilhar
Famalicão: Campanha ‘Produto que é nosso’ prolongada até 23 de Agosto

Cónegos continuam a brilhar

CAVI da Pais-em-Rede apoiou 72 pessoas ao longo do primeiro ano de actividade

Cónegos continuam a brilhar

Desporto

2020-07-11 às 22h44

Rui Miguel Graça Rui Miguel Graça

Um golo de Nuno Santos, no arranque da segunda etapa, foi o suficiente para a formação orientada por Ricardo Soares conquistar os três pontos. Equipa azul falhou um penálti na recta final do encontro.

Um golo de Nuno Santos à entrada da segunda etapa, garantiu mais três pontos ao tranquilo Moreirense, que prossegue, de forma leve e segura a realizar uma caminha em pleno na primeira metade da tabela classificativa e a encantar com exibições de encher o olho. No embate com o Belenenses, acabou ainda por ser bafejado pela felicidade, uma vez que no sufoco final, os azuis acabaram por desperdiçar uma grande penalidade já em período de descontos.

Aliás, o guarda-redes do Belenenses Koffi foi o melhor homem em campo, fazendo uma exibição de encher o olho e o grande culpado de o jogo chegar em branco ao intervalo. Fechou a baliza e fez um punhado de grandes intervenções durante quarenta e cinco minutos amplamente dominados pelo conjunto minhoto que, aproveitando o espaço interior, foi colocando sempre em sentido o guardião azul e deixando a nú as debilidades do Belenenses que, mesmo com cinco homens na sua zona mais recuada, era incapaz de suster a frente de ataque do Moreirense.

Galvanizados pela excelente exibição, mais confiantes e tranquilos na tabela classificativa, os cónegos deixaram os azuis ainda mais sobre brasas à passagem do minuto 50 com o golo de Nuno Santos. O seu primeiro na Liga e que garantiu os três pontos aos comandados de Ricardo Soares neste encontro.

Contudo o jogo estava longe de ter terminado. É certo que na recta final o Belenenses cresceu de produção, assumiu as despesas do desafio e acreditou que podia chegar ao empate. Já em período de descontos, Luís Godinho assinalou uma grande penalidade, contudo Nuno Coelho rematou para fora, desperdiçando uma clamorosa chance para o empate. O Moreirense ainda voltou a colocar a bola dentro das redes de Kofi, mas o lance foi anulado por fora-de-jogo.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho