Correio do Minho

Braga, sexta-feira

Câmara de Famalicão promove “Mais e Melhores anos” com desporto, convívio e saúde
Centro de Certificação de Armas avança no fim do ano na freguesia de S. Romão do Neiva

Câmara de Famalicão promove “Mais e Melhores anos” com desporto, convívio e saúde

FC Famalicão a postos para começo oficial da nova época

Vale do Ave

2018-07-11 às 06h00

Redacção

Ao todo, o programa “Mais e Melhores Anos” envolve mais de 3.500 famalicenses, proporcionando atividade física, lazer, convívio e reabilitação aos seniores famalicenses, mas também àqueles que necessitam de reabilitação física e a pessoas portadores de deficiência. A frequência é gratuita, sendo que cada idoso paga apenas o seguro de acidentes pessoais no valor de 2,5 euros por ano. O projeto divide-se assim em três vertentes, com destaque para o desporto sénior, reabilitação e desporto adaptado.

“Para quem nem conseguia andar e hoje, olhe para mim, estou aqui a dançar toda animada”. Quem vê hoje Maria Campos não imagina que, há cerca de dois anos, teve um AVC que a deixou sem andar e praticamente paralisada. Na altura, procurou ajuda para a recuperação e encontrou-a no programa municipal “Mais e Melhores Anos”, através da vertente da reabilitação, promovido pela Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão. Hoje, com 55 anos, Maria Campos pratica hidroginástica, hidroterapia e pilatos clínico, às terças, quintas e sextas. “Este programa tem sido um milagre para mim, pois para além de ter ajudado na minha recuperação, tornou-me uma pessoa muito mais ativa e animada”.

Maria Campos dançava animadamente no Sarau Sénior que decorreu esta segunda-feira, no Parque de Sinçães, em Vila Nova de Famalicão e que juntou perto de cinco mil pessoas num convívio muito divertido. A iniciativa que marcou o encerramento das atividades desportivas do ano letivo 2017/2018, do programa “Mais e Melhores Anos” serviu também para celebrar o aniversário da cidade de Famalicão, que completou 33 anos de existência.
Lado a lado com Maria Campos, estava Maria das Dores de 63 anos de idade, que participa no programa municipal há já 4 anos, através da vertente sénior. “Pratico hidroginástica, zumba, yoga e outras. Tenho todas as manhãs, de segunda a sexta, reservadas para o desporto”, afirma, salientando que “graças a este programa municipal tenho ganho saúde e mais alegria de viver”. E explica que “era uma pessoa muito tímida e fechada e agora com este convívio e com o desporto tornei-me uma pessoa mais feliz”.

Ao todo, o programa “Mais e Melhores Anos” envolve mais de 3.500 famalicenses, proporcionando atividade física, lazer, convívio e reabilitação aos seniores famalicenses, mas também àqueles que necessitam de reabilitação física e a pessoas portadores de deficiência. A frequência é gratuita, sendo que cada idoso paga apenas o seguro de acidentes pessoais no valor de 2,5 euros por ano.
O projeto divide-se assim em três vertentes, com destaque para o desporto sénior, reabilitação e desporto adaptado.

Para Cátia Araújo, técnica do Centro Social de Landim, a área do desporto adaptado “é muito importante para os utentes portadores de deficiência, não só a nível físico porque os mantém ativos, mas também psicológico porque os mantém despertos e ocupados”. E acrescenta: “As atividades são bem desenvolvidas por técnicos e professores habilitados o que é muito motivador”.

Mais de duas dezenas de técnicos municipais habilitados estão envolvidos no projeto, entre professores de educação física e fisioterapeutas, promovendo quase 20 modalidades desde a hidroginástica, hidroterapia, boccia, ginástica funcional, pilates e yoga, entre muitas outras.

O programa proporciona ainda o convívio, o bem-estar e o divertimento através da realização de iniciativas como o Cantar dos Reis, o Carnaval Sénior, o Sarau e Piquenique Sénior, a Tarde Sénior, na Feira de Artesanato e Gastronomia, entre outras.

Para o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha, “o programa Mais e melhores Anos cumpre uma função muito importante que é a de promover o desporto, a saúde, o bem-estar e hábitos de vida ativa entre a população idosa”. Além disso, “tira os idosos de casa e envolve-os em iniciativas de convívio e divertimento, o que é fundamental para a sua qualidade de vida”.

As atividades decorrem nos complexos de piscinas do concelho (em Famalicão, Ribeirão, Joane e Oliveira São Mateus) durante todos os dias da semana. Os interessados podem inscrever-se nas secretarias de qualquer complexo de piscinas, mas preferencialmente, na periferia da sua zona habitacional.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.