Correio do Minho

Braga, segunda-feira

Câmara de Famalicão aumenta equipa operacional de proteção civil para proteger floresta
Queda de árvore cortou acesso principal ao Bairro Nogueira da Silva

Câmara de Famalicão aumenta equipa operacional de proteção civil para proteger floresta

PSP interceta 52 adeptos envolvidos em confrontos antes do Vitória de Guimarães-Braga

Vale do Ave

2018-02-14 às 17h11

Redacção

À semelhança dos anos anteriores, a autarquia famalicense vai socorrer-se de desempregados para reforçar o trabalho da Proteção Civil a este nível, tendo apresentando uma candidatura para o efeito à Medida Contrato Emprego Inserção do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP).

O corrente ano de 2018 marca uma nova etapa no desenvolvimento do  programa de prevenção contra incêndios florestais do município de Vila Nova de Famalicão. Em virtude da nova legislação e da capacidade instalada ao longos dos anos no território ao nível da Proteção Civil, a autarquia famalicense vai alargar, a partir do dia 1 de março, a equipa operacional para 20 elementos permanentes que vão ter a seu cargo a vigilância, limpeza e reparação de caminhos florestais.  
 
À semelhança dos anos anteriores, a autarquia famalicense vai socorrer-se de desempregados para reforçar o trabalho da Proteção Civil a este nível, tendo apresentando uma candidatura para o efeito à Medida Contrato Emprego Inserção do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP).
 
Na prática, esta decisão significa o alargamento do período de prevenção contra incêndios de 1 de março até 31 de outubro e o reforço da operacionalidade afeta ao programa, que passa a incluir a manutenção dos caminhos florestais e a limpeza de terrenos da responsabilidade do município. A equipa operacional de proteção civil é atualmente composta por sete operacionais permanentes, a que se juntam ainda os cinco elementos da Equipa de Sapadores Florestais, resultado de uma parceria entre o Instituto de Conservação da Natureza e das Florestas, a Associação de Silvicultores do Vale do Ave e a Câmara Municipal de Famalicão.
 
Enquanto não chega o tempo quente, este conjunto de efetivos vai intensificar o trabalho que tem vindo a ser desenvolvido ao longo de todo o ano na criação de faixas de gestão de combustível, principalmente à volta das cinturas industriais do concelho e rede viária municipal. Até abril, o município conta ter limpos os cerca de 120 hectares de faixas da sua responsabilidade.
 
Outras das preocupações da autarquia está relacionada com a obrigatoriedade dos privados procederem à limpeza dos seus terrenos até 15 de março em redor dos edifícios inseridos em espaços rurais, numa faixa de proteção (Faixa de Gestão de Combustível - FGC) de 50m, medida a partir da parede exterior dos edifícios e executada pelo detentor do terreno.
 
A este propósito a Câmara Municipal, em articulação com o Núcleo da Proteção Ambiental da GNR Guarda Nacional Republicana, está a desenvolver um conjunto de ações de sensibilização e de esclarecimento junto dos presidentes das Juntas de Freguesia do concelho sobre os novos dispositivos legais relacionados com a proteção ambiental e sobre as consequências do não cumprimento das novas disposições em matéria de limpeza de terrenos. A intenção é chegar através dos autarcas que estão mais próximos das populações aos proprietários para que a limpeza seja efetivamente executada.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.