Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
Circuito Megalítico promove património
Metade dos alunos do D. Diogo obteve 20 valores no exame nacional de Matemática

Circuito Megalítico promove património

Frei Caetano Brandão regista a maior subida de alunos dos últimos cinco anos

Circuito Megalítico  promove património

Cávado

2020-07-15 às 09h00

Redacção Redacção

Provere Minho Inovação financia em 30 mil euros as acções que agora arrancaram no ‘Circuito Megalítico do Planalto de Vila Chã’, em Esposende.

As intervenções arqueológicas do ‘Circuito Megalítico do Planalto de Vila Chã’, inseridas num projecto mais vasto designado por ‘Circuito Megalítico de Esposende’ já arrancaram. Com um investimento de cerca de 30 mil euros, estas acções serão financiadas através da candidatura Provere Minho Inovação.
“Pela quantidade deste tipo de monumentos existentes no concelho, a maioria concentrada no planalto de Vila Chã, constata-se a importância que estas manifestações tiveram no actual território de Esposende”, confirma o município em comunicado.
Assim, entende o Município de Esposende que estes sítios arqueológicos “constituem um recurso patrimonial ao serviço da sociedade e pretende valorizar, promover e dinamizar, despertando uma consciência colectiva para a preservação e o conhecimento de um passado comum”, pode ler-se ainda na mesma nota.
Este projecto, concebido em 2007 por técnicos da Divisão de Cultura e objecto de candidatura em 2018, reúne agora condições para a sua implementação no terreno. “São desenvolvidas escavações arqueológicas, levantamentos fotogramétricos e M.R.M. (Morphological Residual Model), método que permite identificar arte rupestre em superfícies erodidas nos três monumentos megalíticos contemplados. No final do processo, estes ficarão dotados de sinalética de orientação e painéis informativos”, informa também o comunicado.
De referir que, entre 2019 e Março de 2020, mais de 350 visitantes usufruíram de visitas orientadas pelo Serviço de Património Cultural.
Este serviço municipal está sediado no Centro Interpretativo de S. Lourenço, onde o visitante pode apreciar alguns dos objectos arqueológicos recuperados dos dólmens do Rápido e da Cruzinha na exposição ‘Mar de Histórias’ e obter mais informações na exposição ‘Identidade (s): O Homem e o Território’.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho