Correio do Minho

Braga, quinta-feira

Cimeira IPVC mostra oferta formativa e empresas captam talentos
Guimarães preparada para a festa da Liga das Nações

Cimeira IPVC mostra oferta formativa e empresas captam talentos

“Avé Bracara Augusta!”

Alto Minho

2019-03-21 às 12h00

Marta Amaral Caldeira

Cinco mil ofertas de estágio e emprego, além de uma mostra dinâmica e prática da oferta formativa é o que milhares de visitantes têm à disposição na Cimeira do Instituto Politécnico de Viana do Castelo, que decorre até hoje, no Centro Cultural.

O Centro Cultural de Viana do Castelo está de portas abertas para receber milhares de alunos e escolas de Viana, Braga e Porto na Cimeira do Instituto Politécnico de Viana do Castelo. Além de uma feira de emprego de emprego e das profissões, com a presença de 40 empresas in loco, o instituto exibe toda a oferta formativa, desde as licenciaturas aos cursos técnicos profissionais, e todas as escolas mostram ‘ao vivo e a cores’ muita da investigação que levam a cabo.
Um ecrã gigante, disposto no centro do átrio do Centro Cultural, mostra aos visitantes o ‘IPVC Tech’ com vários projectos que estão a ser desenvolvidos no âmbito do projecto ‘Activar’ em consonância com as empresas e instituições com quem trabalham e para as quais é feita na prática a transferência do conhecimento, inovação e tecnologia IPVC, sempre com base numa relação win-win (em que ambas as partes ganham).
Carlos Rodrigues, vice-presidente do IPVC, refere que o projecto ‘Activar’ tem como propósito “levar o conhecimento e causar alguma agitação na nossa envolvente, designadamente, nas empresas, a quem apresentamos o que fazemos, que capacidades e meios temos e que investigação fazemos, no sentido de pormos todas essas competências ao serviço dessas empresas e dessas instituições e contribuirmos para aquilo que é a nossa grande missão: ajudarmos ao desenvolvimento regional e nacional”.
Neste momento a Oficina de Transferência de Tecnologia e Conhecimento do IPVC tem mais de seis dezenas de projectos em desenvolvimento, a esmagadora maioria dos quais com empresas nas mais variadas áreas, desde a vertente alimentar aos serviços de informação e geografia, às áreas dos materiais, saúde, desporto, educação, etc. “A componente prática do IPVC é muito vincada nos nossos cursos e, por isso, temos também uma forte aposta no equipamento dos nossos laboratórios”.
Mal abriu as portas, a Cimeira do IPVC foi ‘invadida’ por alunos do ensino secundário, ávidos de conhecer ao pormenor todas as ofertas formativas dispo- níveis, enquanto outros, estudantes do instituto, procuravam já saídas profissionais na feira de emprego junto das empresas que ali se encontravam como a Omatapaco, a Bosch, APTIV, Douro Azul, Grupo Pestana, entre muitas outras.
Marco Pires, aluno do 10.º na do curso de electrotecnia da Escola Secundária de Monserrate, Viana, sublinhou a importância do evento. “É uma forma de vermos já alguns cursos que poderemos vir a escolher no futuro e está a set muito interessante porque já aprendi, por exemplo, como funciona o motor de um carro, que é algo que me interessa”.
O grupo de colegas do 9.º ano da Escola Secundária de Monção, Francisco, Duarte, Rodrigo e Gonçalo, estavam entusiasmados a percorrer os stands dos cursos de Desporto e Economia, alguns dos que mais lhes interessavam. “Julgamos que o IPVC é uma óptima escola para um dia podermos prosseguir os estudos e este evento aproxima-nos”.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.