Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
Cidadãos reclamam cidade mais amiga das bicicletas
“Queria muito que Vítor Oliveira estivesse aqui para ver este golo”

Cidadãos reclamam cidade mais amiga das bicicletas

Município de Braga suporta custos de testagem à COVID-19 a atletas dos escalões de formação

Cidadãos reclamam cidade mais amiga das bicicletas

Braga

2013-01-20 às 10h03

José Paulo Silva José Paulo Silva

Não foi muito participada a manifestação ‘Basta de Atropelamentos’. Os ciclistas que compareceram aproveitaram para reivindicar áreas de estacionamento e ciclovias.

Áreas de parqueamento e delimitação de percursos para a circculação de bicicletas foram reivindicações apresentadas por alguns dos participantes na manifestação ‘Basta de atropelamentos’, iniciativa da Federação Portuguesa de Cicloturismo e Utilizadores de Bicicleta como alerta para os muitos acidentes com peões e ciclistas que se registam em Portugal.
Não foram muitos os ciclistas que marcaram presença na iniciativa que decorreu em várias cidades portuguesas e que, em Braga, foi dinamizada pelos grupos ‘Braga Ciclável’, ‘Encontros Com Pedal’ e ‘Forum.Bracarae’.

Vítor Domingos, autor do blogue ‘Braga Ciclável’, justificou a manifestação com a defesa de “todos os utilizadores de transportes suaves, não motorizados” que sendo “os mais ecológicos, são também os mais vulneráveis na estrada”
Utilizador diário da bicicleta para as suas deslocações em Braga, Vítor Domingos alerta para a falta estacionamento para bicicletas, tal como a não delimitação dos trajectos que promovam o uso destes veículos.

Este e outros ciclistas propuseram o ano passado à Câmara de Braga um plano de mobilidade sustentável com propostas concretas de parqueamento e ciclovias. “Ainda não vimos resultados práticos, para além de uma reunião com a Câmara para nos por a par de algumas ideias para o futuro”, disse ontem Vítor Domingos.

Bicicleta dá “total liberdade”

Tony Reis, também utilizador diário da bicicleta no centro da cidade, queixa-se igualmente da ausência de parqueamento para os veículos de duas rodas, apesar de haver cada vez mais pessoas a optar por este tipo de transporte. Apesar disso, “andar de bicicleta é um privilégio, é a liberdade total. Vou a todo o lado de bicicleta”, testemunhou ontem à tarde, no início da concentração ‘Basta de atropelamentos’.

Os participantes na manifestação de ontem reconheceram que há muito por fazer na cidade de Braga como no resto do país para promover a convivência saudável entre automóveis, peões e ciclistas. No caso de Braga, Vítor Domingos entende que o aumento das áreas pedonais não significa, ao contrário do que se possa pensar, atractivo ao uso da bicicleta.
“O local ideal da bicicleta não é nos passeios, nem necessariamente nas zonas pedonais”, alegou o mentor de ‘Braga Ciclável’.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho