Correio do Minho

Braga, terça-feira

Cerveira acolhe ‘Youth Summer Camp’ para jovens sem fronteiras
PJ deteve suspeito de esfaquear ontem dois homens em Guimarães

Cerveira acolhe ‘Youth Summer Camp’ para jovens sem fronteiras

Barcelos BUS já circula em nome de melhor mobilidade urbana

Alto Minho

2018-08-28 às 06h00

Redacção

Servas portuguesa é a organizadora desta semana recheada de actividades para jovens de vários países e culturas, com foco nas grandes questões do dia-a-dia como os direitos humanos e o ambiente.

Esta semana, Vila Nova de Cerveira recebe jovens da Alemanha, Arábia Saudita, Espanha, Finlândia, Hungria, Itália, Polónia e vários outros países para o ‘Servas Youth Summer Camp’, uma iniciativa partida entre as organizações portuguesa, espanhola e italiana que visa reunir jovens entre os 18 e os 30 anos para uma semana de actividades, workshops e jogos sob o tema ‘Cidadãos da Terra: Um Mundo Sem Fronteiras’.
A Servas é uma rede social de hospitalidade que une anfitriões e viajantes de mais de 80 países com o objectivo de promover a compreensão internacional através de contactos e de trocas de ideias.
A Servas Portugal acolhe, este ano e pela primeira vez, o encontro internacional, marcado em Vila Nova de Cerveira por sugestão de um jovem, Simão Arriaga. Com a XX Bienal Internacional de Arte a decorrer actualmente em Cerveira, que adiciona ao valor cultural e de lazer da região, o palco do ‘Youth Summer Camp’ apresenta-se com potencial.

A representante da Servas Portugal, Claudina Machado, esteve presente na sessão de boas-vindas do presidente da Câmara Municipal, Fernando Nogueira, e da vereadora Aurora Viães aos jovens do campus, onde agradeceu a disponibilidade do município como anfitrião desta edição de ‘Youth Camp’, que trouxe meia centena de jovens para a “iniciativa que traz um bocadinho do mundo a Cerveira”, disse a representante portuguesa.
O vasto programa de actividades tem como focos problemáticas sonantes na actualidade como a livre circulação de pessoas, conflitos armados, direitos humanos de pessoas refugiadas, protecção ambiental e desperdício de recursos naturais.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.