Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
Cem estudantes de todo o mundo aprendem a língua e cultura portuguesas
CVR, CM Guimarães e Laboratório da Paisagem promovem concurso para um Natal mais sustentável

Cem estudantes de todo o mundo aprendem a língua e cultura portuguesas

Terras de Bouro promoveu sessão de apresentação de resultados do diagnóstico realizado no âmbito do Projecto 'Cávado + Igual'

Cem estudantes de todo o mundo aprendem a língua e cultura portuguesas

Ensino

2022-10-04 às 06h00

Miguel Viana Miguel Viana

Usos e costumes da cultura portuguesa, além da componente gramatical, são dados a conhecer a estudantes provenientes de países como a Ucrânia, Estados Unidos da América e de países africanos e europeus durante o ano lectivo.

Citação

A Universidade do Minho, através do BabeliUM - Centro de Línguas, deu ontem início à edição número 30 do Curso de Português Língua Estrangeira.
O curso conta com a inscrição de aproximadamente uma centena de estudantes estrangeiros, que pretendem aprender as bases da língua e cultura portuguesas. “São cursos em que os estudantes têm contacto com a língua portuguesa, sempre em contextos reais. São cursos onde a língua é ensinada em articulação íntima com as culturas de língua portuguesa, que é uma língua de nove culturas”, explicou Micaela Ramon, coordenadora do Curso de Português Língua Estrangeira.
Além da componente em sala de aula, o curso prevê, também, a participação em várias actividades culturais.

“Os alunos são chamados a sair da universidade, a saírem da sala de aula. Para além das tradicionais visitas de estudo, das visitas aos museus e às bibliotecas, estes cursos levam os alunos ao mercado, à feira, à padaria, à costureira e a interagirem em português em vários contextos”, indicou Micaela Ramon.
Os alunos são provenientes dos cinco continentes. “Os alunos são provenientes de todas as partes do mundo, excepção feita aos alunos da China, que ainda está com uma política muito restritiva. Temos estudantes provenientes de países europeus, da Ásia, da América do Norte e do Sul. Temos alunos africanos e ucranianos. Continuamos a fazer essa política de integração”, disse a coordenadora do Curso de Português Língua Estrangeira.

O director do BabeliUM, Jaime Costa, disse que “através destes cursos conseguimos integrar muitos dos alunos estrangeiros. Damos as competências essenciais para realizarem uma actividade profissional”.
A integração foi também destacada pela vereadora da Educação na Câmara Municipal de Braga, Carla Sepúlveda. “É importante estabelecer redes e estar em consonância com o trabalho dos vários parceiros. Braga é uma cidade cada vez mais integradora e a Universidade do Minho é um bom parceiro para isso”, realçou Carla Sepúlveda.
O curso tem 14 horas de contactos semanais, de segunda a quinta-feira (durante a manhã).
Os cursos semestrais, que ontem também tiveram início, decorrem em horário pós-laboral. Têm quatro horas semanais de contacto, acrescidas de duas horas de trabalho autónomo.

Universidade do Minho quer ter uma delegação do Serviço de Estrangeiros

A Universidade do Minho (UMinho) está disponível para acolher uma delegação do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF). O desejo foi manifestado pela coordenadora dos Cursos de Português Língua Estrangeira, Micaela Ramon, e tem como finalidade facilitar a obtenção de vistos para os estudantes estrangeiros.
“A Universidade do Minho tem pugnado para que haja aqui um delegação do SEF, pelo menos nos períodos críticos de início do ano lectivo e do início de semestre, para procurar agilizar a questão dos vistos”, disse Micaela Ramon.

A responsável pelo curso frisou que o público-alvo são estudantes não-europeus e “todos eles têm grandes constrangimentos decorrentes da dificuldade de obtenção de vistos em tempo útil”.
Micaela Ramon lembrou que muitos dos estudantes são bolseiros do Instituto Camões (pertencente ao Ministério dos Negócios Estrangeiros) mas, “que no entanto não têm o visto em tempo útil. Têm a bolsa atribuída pelo Instituto Camões, mas não têm o visto”, denunciou a coordenadora dos Cursos de Português Língua Estrangeira.
O visto de residência é necessário para estudantes provenientes de países que não integram a União Europeia ou o Espaço Schengen. O documento deve ser obtido junto da Embaixada de Portugal no respectivo país ou no consulado mais próximo.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho