Correio do Minho

Braga, sábado

- +
Católica recebe selo de verificação ‘Covid Safe’
Novo Mercado Municipal de Famalicão abre no início de 2021

Católica recebe selo de verificação ‘Covid Safe’

Estudantes da UMinho ‘convidados’ a dar apoio ao estudo a alunos do ensino básico

Católica recebe selo de verificação ‘Covid Safe’

Braga

2020-08-07 às 12h00

Paula Maia Paula Maia

CENTRO REGIONAL procura garantir segurança da comunidade, preparan-do-se para um ano desafiante onde aplicará um modelo de ensino misto.

O Centro Regional de Braga da Universidade Católica Portuguesa recebeu o selo de verificação ‘Covid Safe’, atribuído pela Associação Portuguesa de Certificação (APCER), garantindo o cumprimento das orientações das autoridades sanitárias e de trabalho relativamente aos procedimentos e práticas de segurança e saúde no contexto da pandemia Covid-19.
Reforçando o compromisso do respeito pela saúde e segurança de toda a sua comunidade, e de acordo com a APCER, a UCP em Braga cumpre as orientações da Direcção-Geral da Saúde.
O âmbito da verificação compreendeu as actividades de ensino e investigação.
Distanciamento social, processos de higienização ou regras de etiqueta respiratória são alguns dos parâmetros avaliados nas organizações para perceber se são Covid Safe.
Esta verificação tem como base as orientações da Direcção- Geral da Saúde (DGS), da Autoridade para as Condições do Trabalho (ACT) e da Organiza- ção Internacional do Trabalho (OIT), no âmbito da pandemia mundial Covid-19, e pretende verificar no local a eficaz implementação de procedimentos e práticas de segurança e saúde.
Garantir a retoma da actividade em segurança, reduzindo os riscos e actuando com responsabilidade; identificar os pontos críticos, avaliando os procedi- mentos e práticas internas e criar condições para a recuperação rápida das actividades que sustentam a organização são o objectivo desta verificação e respectiva atribuição do selo.
A Universidade Católica de Braga procura assim garantir a segurança da sua comunidade numa altura em que já definiu a sua estratégia para o próximo ano lectivo, sustentado num sistema de ensino 50/50, ou seja, 50 por cento presencial, 50 por cento online - considerando esta a melhor estratégia para enfrentar a pandemia, cujo futuro ainda está cercado de incerteza.
“O nosso objectivo é que os alunos venham, pelo menos, duas vezes por semana à universidade, também para manter a sua ligação de proximidade quer com os colegas, quer com os professores”, indicou João Duque na cerimónia de entrega dos prémios de mérito escolar, apontando que a formação que a Católica oferece, “valoriza muito a dimensão ética e humanista”, além de que o facto de ser uma universidade mais pequena ajuda também a uma “formação mais personalizada”.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho