Correio do Minho

Braga, sexta-feira

- +
Cartão Quadrilátero Cultural teve “aumento considerável”
Futsal masculino da AAUMinho com um pé nas Fases Finais

Cartão Quadrilátero Cultural teve “aumento considerável”

Coronavírus obriga a cancelar visitas de estudo ao estrangeiro

Cartão Quadrilátero Cultural  teve “aumento considerável”

Braga

2020-01-23 às 08h00

Patrícia Sousa Patrícia Sousa

No último ano, o Theatro Circo aumentou a venda do Cartão Quadrilátero Cultural. Programação, desconto e época natalícia contribuíram para uma maior fidelização e para cativar novos públicos.

O Theatro Circo teve um “acréscimo considerável”, no final do ano passado, de pedidos do Cartão Quadrilátero Cultural. Época natalícia, programação e desconto associado ao cartão são os motivos apontados pelo director artístico do Theatro Circo, Paulo Brandão, “para uma maior fidelização e para cativar novos públicos”.
Para além de haver um “bom arranque” de vendas no início do ano passado, o cenário repetiu-se este início de ano. “Os próximos espectáculos estão praticamente esgotados e até Abril temos uma venda mesmo muito mais forte do que em anos anteriores”, confirmou o responsável, admitindo que se “está a fazer o caminho”.
Ao fim de muitos anos de trabalho, Paulo Brandão nota que “as pessoas adquiriram o hábito” de ir ao Theatro Circo. “Noto que há pessoas que desaparecem dois ou três meses, mas depois acabam por vir uma temporada e estão cá quase todos os fins-de-semana”, observou o director artístico, aplaudindo o facto do Theatro Circo estar “a fidelizar e a consolidar público, mas também a ‘chamar’ novos espectadores e isso é muito bom”.
As pessoas associam o pedido do cartão ao ano civil, por isso, nesta altura do ano “há sempre um aumento” em relação a outros meses. Depois, “há muitas pessoas que no Natal oferecem bilhetes para espectáculos e aproveitam para beneficiar do desconto do cartão”, referiu ainda Paulo Brandão, destacando os 50% de desconto para quem tem cartão. “Na compra de um bilhete de 30 euros, as pessoas pagam automaticamente 15 euros e isso faz toda a diferença”, assegurou o director artístico, adiantando que aquele equipamento cultural tem mais uma empresa com camarote e venda antecipada de bilhetes. Entretanto, o Centro Cultural Vila Flor, em Guimarães, está com uma campanha muito forte para a aquisição do Cartão Quadrilátero. “Esta é a prova que o cartão é uma mais-valia muito grande e estão a investir numa campanha de publicidade muito séria”, destacou.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.