Correio do Minho

Braga, quinta-feira

- +
Capital da Cultura do Eixo Atlântico é retomada em Janeiro de 2021
Praias do Minho prontas para receber veraneantes com responsabilidade

Capital da Cultura do Eixo Atlântico é retomada em Janeiro de 2021

Presidente da Câmara visitou empresa Robobeck na Zona Industrial da Pousa

Capital da Cultura do Eixo Atlântico é retomada em Janeiro de 2021

Braga

2020-05-28 às 06h00

Marlene Cerqueira Marlene Cerqueira

Pandemia obrigou ao cancelamento de todos os eventos previstos para depois de 14 de Março. Programa vai ser retomado em 2021, mantendo-se Braga a Capital da Cultura do Eixo Atlântico.

A Braga - Capital da Cultura do Eixo Atlântico prossegue oficialmente em 2021. A decisão é anunciada depois de pandemia causada pela Covid-19 ter provocado inúmeras limitações e cancelamentos na programação prevista para este ano.
Em comunicado da autarquia bracarense, a vereadora da Cultura, Lídia Dias, reforça a ideia de que o Município de Braga “não poderia desperdiçar esta oportunidade” de ser Capital da Cultura do Eixo Atlântico “conformando-se com as circunstâncias actuais e com o cancelamento da quase totalidade do seu programa”.

Lídias Dias destaca ainda que o acolhimento da Capital da Cultura do Eixo Atlântico é “estratégico” para o envolvimento da comunidade” numa crescente dinâmica de criação e fruição cultural”.
A Braga - Capital da Cultura do Eixo Atlântico 2020 tinha arrancado a 8 de Fevereiro, com uma sessão de abertura e concerto realizado no Forum Braga, tendo-se ainda registado a realização da Semana Cultural Convergências e de uma exposição de instrumentos musicais do noroeste peninsular, iniciativas realizadas em parceria com os Canto d’Aqui.

Porém, desde 14 de Março, devido ao confinamento provocado pela pandemia de Covid-19, todas as iniciativas foram canceladas.
A programação será retomada em Janeiro de 2021, seguindo a calendarização que esta prevista para este ano - explica a autarquia.

Além da adaptação de alguns eventos realizados anualmente à participação de projectos culturais do território do Eixo Atlântico, está previsto um conjunto de iniciativas inéditas como um festival de jazz, o seminário ‘A Cultura no Eixo’, um festival de cultura urbana, um programa de visitas aos caminhos romanos do Eixo Atlântico, além do Noroeste – festival de música contemporânea de raiz, entre outros.
O Município de Braga assumiu ainda o objectivo de criar um legado permanente desta “capitalidade” através da criação de uma galeria onde estarão expostas as obras premiadas das sucessivas edições da Bienal de Pintura do Eixo Atlântico.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho