Correio do Minho

Braga, sábado

- +
Candidatura do S. João de Braga a Património Cultural Imaterial “está no bom caminho”
“Programa Regressar” apresentado na Póvoa de Lanhoso

Candidatura do S. João de Braga a Património Cultural Imaterial “está no bom caminho”

Na Europa estes Guerreiros vestem fato de gala

Candidatura do S. João de Braga a Património Cultural Imaterial “está no bom caminho”

Braga

2019-06-16 às 06h00

Marta Amaral Caldeira Marta Amaral Caldeira

Lídia Dias, vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Braga, garante que a Candidatura do São João de Braga a Património Cultural Imaterial que lidera “está no bom caminho” e que esta é uma aposta para a valorização das festividades.

A Candidatura do São João de Braga a Património Cultural Imaterial “está no bom caminho”, garante a vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Braga, Lídia Brás Dias, indicando que esta é uma aposta do seu pelouro considerando a importância histórica e patrimonial que encerram as festividades sanjoaninas bracarenses, cujas origens remontam ao longínquo séc. XII. A alusão a esta candidatura e à sua importância é feita na exposição ‘São João Imaterial’, instalada no Largo do Paço.

“A Candidatura do São João de Braga a Património Cultural Imaterial foi formalizada junto da Direcção do Inventário Nacional do Património Cultural Imaterial há um ano, mediante um trabalho técnico especializado liderado por Rui Ferreira, na altura assessor do Departamento de Cultura da autarquia bracarense, em consonância com a Associação de Festas de São João de Braga”, assinalou Lídia Brás Dias, frisando que esta candidatura foi conduzida à semelhança da Candidatura da Semana Santa de Braga e com o apoio, neste caso, da Comissão da Semana Santa.

“A candidatura junto da Direcção-Geral do Património Cultural resulta de um trabalho de cinco anos de recolha e inventariação de elementos históricos editados em livro, documentário em vídeo, CD com repertório associado às festas, cartazes ou catálogos de exposições, além de um trabalho de participação com inúmeros bracarenses onde a Associação de Festas foi parte activa e essencial”, frisou a autarca.
A vereadora da Cultura do Município de Braga assume a importância desta candidatura do São João de Braga a património imaterial, uma festividade que é considerada como “a maior festa popular de Portugal”.

“É neste espírito que o Município de Braga, através do Pelouro da Cultura, continua o seu trabalho de valorização do seu património imaterial tendo já um conjunto de iniciativas de colaboração gizadas, nomeadamente, com o antropólogo Jean Yves Durand do CRIA - Centro em Rede de Investigação em Antropologia - que nos vai ajudar a continuar a salvaguardar esta vertente do imaterial e do património como ponto central de reflexão da nossa cultura, no sentido também de que as inovações que as Festas de São João vão tendo não desvirtuem os princípios desta nossa grande festa popular”, explicou Lídia Brás Dias.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.