Correio do Minho

Braga, terça-feira

Câmara de Viana do Castelo promove programa “Valorizar o Património”
Vilaverdense pragmático vence Mirandela

Câmara de Viana do Castelo promove programa “Valorizar o Património”

Maria da Fonte perde pela margem mínima na deslocação ao terreno do CC Taipas

Alto Minho

2017-03-20 às 20h32

Redacção

A Câmara Municipal de Viana do Castelo vai promover o programa “Valorizar o Património” que, numa primeira fase, vão privilegiar alguns edifícios que apresentam algumas condições de risco ou desadequadas, designadamente risco de colapso físico, acesso e circuito condicionados, obras de arte em avançado estado de deterioração, ausência de conteúdos e sinalética.

A Câmara Municipal de Viana do Castelo vai promover o programa “Valorizar o Património” que, numa primeira fase, vão privilegiar alguns edifícios que apresentam algumas condições de risco ou desadequadas, designadamente risco de colapso físico, acesso e circuito condicionados, obras de arte em avançado estado de deterioração, ausência de conteúdos e sinalética.

Assim, estão já identificados para integrar este programa oito espaços, que apresentam necessidades avaliadas em 300 mil euros, designadamente:

Igreja de S. Domingos
Capela de Nossa Senhora da Agonia
Capela de Santa Catarina
Capela das Malheiras
Igreja de S. Pedro de Serreleis
Igreja de S. Tiago de Castelo de Neiva
Cruzeiro de Santa Marta de Portuzelo
Cruzeiro de Nosso Senhor da Saúde (Vila de Punhe)

Neste contexto, este programa abrangente de valorização de Património construído, tem por objectivo qualificar espaços de valor arquitectónico, histórico e artístico relevante para o território; dinamizar o potencial cultural destes espaços enquanto locais privilegiados de fruição cultural; e promover e valorizar os espaços referidos enquanto locais de visitação e atractividade turística.

Os diferentes apoios, a ser protocolados com as diferentes instituições, tem ainda previstas acções de fruição cultural de carácter diverso (concertos, visitas guiadas), de modo a abranger diferentes públicos.

Este programa tem em conta que o Património Cultural de um território constitui a mais importante marca identitária do mesmo e que a conservação, recuperação, valorização ou divulgação deste torna-se um imperativo e também um dever para com os vindouros na transmissão de uma herança verdadeiramente fundacional, para além de desempenhar um papel fundamental no desenvolvimento policêntrico dos territórios e na coesão territorial.

De lembrar que o Património Cultural Religioso e Monástico assume particular relevância no concelho pela antiguidade, pela excepcionalidade da arquitectura e da arte integrada, pelo testemunho de outras épocas e de outras mentalidades e porque se configuram como locais de enorme potencial para o conhecimento da ciência e da cultura.

*** Nota elaborada pelo gabinete de comunicação da C. M. de Viana do Castelo ***

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.