Correio do Minho

Braga, terça-feira

Câmara de Guimarães lança incubadora rural para gerir bolsa de terras
Câmara de Vila Verde reforça abastecimento de água

Câmara de Guimarães lança incubadora rural para gerir bolsa de terras

Montalegre: Mostra de Produtos Típicos divulga Pitões das Júnias

Vale do Ave

2017-07-06 às 17h10

Redacção

A Câmara Municipal de Guimarães, no âmbito da promoção de Projectos Inovadores e Pioneiros, propõe-se dinamizar uma Incubadora de Base Rural. Um instrumento que pretende impulsionar empreendedores, que não dispondo de recursos pretendem transformar ideias em negócios.

A Câmara Municipal de Guimarães, no âmbito da promoção de Projectos Inovadores e Pioneiros, propõe-se dinamizar uma Incubadora de Base Rural. Um instrumento que pretende impulsionar empreendedores, que não dispondo de recursos pretendem transformar ideias em negócios.
A cerimónia de lançamento desta iniciativa é na sexta-feira, 7 de Julho, pelas 9.30 horas, no Laboratório da Paisagem, e conta com a presença do presidente da Câmara de Guimarães, Domingos Bragança, e do consultor e empresário agrícola, José Martino, um dos principais impulsionadores deste projecto.

“A principal característica inovadora é a disponibilização de Terras através de um Banco e Bolsa de Terras”, afirmou José Martino. O Município de Guimarães dispõe-se através do Banco de Terras a arrendar terrenos agrícolas e florestais, cujos proprietários, de forma voluntária, os coloquem para subarrendamento.

“Este instrumento de desenvolvimento rural pretende ajustar o desequilíbrio entre a dimensão das propriedades e as dimensões de economia de escala, quer para actividades agrícolas quer florestais”, acrescentou José Martino.

Desta forma, “esta incubadora irá potencializar a moderna forma de gestão sendo um instrumento eficaz de prevenção de fogos e incêndios florestais, já que limita a massa combustível e promove o desenvolvimento de mosaicos intercalados de agricultura e floresta”, sublinhou o consultor.

A Incubadora de Base Rural procura afirmar-se como uma estrutura de fomento do empreendedorismo qualificado e criativo nas áreas de produção agrícola, florestal, indústria agroalimentar, serviços conexos e tecnologia aplicada, disponibilizando, para o efeito, um conjunto de serviços e apoios de cariz imaterial, complementado por um banco e uma bolsa de terras.
À semelhança de uma incubadora de empresas generalista, a Incubadora de Base Rural concentra em si um conjunto de infraestruturas e serviços integrados e uma estrutura de recursos humanos dedicada ao apoio de promotores de ideias e planos de negócio, acompanhando-os desde a definição da ideia até ao lançamento do projecto.

É objectivo central da Incubadora ajudar e apoiar os proponentes de projectos de empreendedorismo de base rural, disponibilizando-lhes meios e condições favoráveis à transformação de ideias e projectos inovadores em planos de negócios e estes em organizações empresariais de sucesso.

Guimarães afirma-se assim, à escala nacional, como um polo de atracção das iniciativas empreendedoras de base rural, providenciando para tal as melhores condições de suporte (incubação) para o desenvolvimento, aceleração e consolidação das mesmas.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.