Correio do Minho

Braga, segunda-feira

Câmara de Cabeceiras de Basto quer temáticas da Segurança, Defesa e Paz nos currículos escolares
Rally Serras de Fafe com marca de sucesso

Câmara de Cabeceiras de Basto quer temáticas da Segurança, Defesa e Paz nos currículos escolares

Classificação do Mosteiro de Tibães como Monumento Nacional está para breve

Vale do Ave

2017-03-20 às 10h13

Paula Maia

O executivo cabeceirense, liderado por Francisco Alves, aprovou recentemente o protocolo a celebrar entre os ministérios da Defesa Nacional, o ministro Adjunto, o ministério da Educação e a câmara municipal, tendo em vista a implementação do ‘Referencial de Educação para a Segurança, Defesa e Paz’ nas escolas do concelho como o objectivo de contribuir para a integração destas temáticas nas planos curriculares já no próximo ano lectivo.

O executivo cabeceirense, liderado por Francisco Alves, aprovou recentemente o protocolo a celebrar entre os ministérios da Defesa Nacional, o ministro Adjunto, o ministério da Educação e a câmara municipal, tendo em vista a implementação do ‘Referencial de Educação para a Segurança, Defesa e Paz’ nas escolas do concelho como o objectivo de contribuir para a integração destas temáticas nas planos curriculares já no próximo ano lectivo.

Esta iniciativa conjunta procura contribuir para o envolvimento da sociedade civil no debate sobre as questões da Defesa Nacional e aproximar os cidadãos das Forças Armadas, envolvendo autarquias e escolas, conforme se encontra previsto no programa do governo.
O ministério da Defesa Nacional, através do Instituto de Defesa Nacional, assume a responsabilidade de elaborar, em colaboração com os Municípios e os agrupamentos de escolas dos respectivos concelhos, um plano de implementação do referencial.

O desenvolvimento e a implementação deste plano conta ainda com o apoio do ministério da Educação, enquanto responsável pela concretização de políticas educativas para o desenvolvimento das crianças e jovens para uma cidadania activa, e a intervenção do ministro Adjunto, enquanto entidade responsável pelo acompanhamento das medidas de carácter interministerial de execução do programa governamental.

Na sequência da aprovação deste referencial, que será assinado em data oportuna, o Município desenvolverá os contactos necessários com a direcção do Agrupamento de Escolas, tendo em vista a sua implementação.
Os directores dos Agrupamentos de Escolas constituem-se, assim, como actores privilegiados na criação de condições para que, no âmbito do projecto educativo de cada agrupamento, os professores possam planear e realizar actividades formativas associadas à implementação do referencial, constituindo-se como embaixadores de uma cultura de segurança, defesa e paz junto das gerações mais jovens.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.