Correio do Minho

Braga, sexta-feira

Cabeceiras: Presidente da Câmara visitou Museu Nacional Ferroviário
Licenciatura em Protecção Civil abre com 30 vagas na UMinho

Cabeceiras: Presidente da Câmara visitou Museu Nacional Ferroviário

Município de Braga reforça escolas com assistentes operacionais

Economia

2018-07-06 às 17h00

Redacção

Câmara Municipal quer pôr uma automotora a percorrer parte da linha da antiga estação do Arco de Baúlhe.

Na sequência da visita, no passado dia 23 de Maio, da Diretora do Museu Nacional Ferroviário, Arq. Ana Fontes, ao Museu das Terras de Basto/Núcleo Ferroviário do Arco de Baúlhe que é um dos dez núcleos que compõem aquele Museu Nacional, o presidente da Câmara Francisco Alves, acompanhado da vereadora da Cultura, Dra. Carla Lousada, do presidente da Junta de Freguesia do Arco de Baúlhe e Vila Nune, Carlos Teixeira, e de técnicos do Município, visitou no passado dia 4 de Julho, o Museu Nacional Ferroviário, no Entroncamento.

Recebida pelo Presidente da Câmara Municipal local, Dr. Jorge Faria, e pela Diretora do Museu, Arq. Ana Fontes, a comitiva visitou demoradamente o Museu, oportunidade para conhecer e verificar in loco as dinâmicas deste espaço museológico. O momento serviu ainda para troca de informações e ideias e, ainda, para tratar de questões relacionadas com as necessidades e técnicas a usar na conservação preventiva do material circulante patente nas exposições permanentes do Núcleo Ferroviário do Arco de Baúlhe, tendo em vista a manutenção do espólio existente neste Núcleo.

Abordaram-se, também, outras questões relacionadas com o funcionamento e dinamização do Núcleo Ferroviário do Arco de Baúlhe, missão da responsabilidade da Câmara Municipal que espera brevemente colocar uma automotora a percorrer uma parte da linha da antiga estação do Arco de Baúlhe.

O Núcleo Ferroviário é um dos quatro núcleos que compõem o Museu das Terras de Basto, museu municipal que abriu ao público em 2004 e que tem vindo, desde então, a cumprir a sua missão ao nível da investigação, renovação de exposições, serviço pedagógico/educativo, bem como, a recuperar e conservar o espólio existente, entre outras atividades de defesa, valorização e promoção do património de Cabeceiras de Basto.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.