Correio do Minho

Braga, segunda-feira

- +
Braga reafirma compromisso(s) como cidade educadora
Feira 100% Agrolimiano mostra resiliência do sector

Braga reafirma compromisso(s) como cidade educadora

João Henriques: “Vamos a Famalicão para conquistar os três pontos”

Braga reafirma compromisso(s) como cidade educadora

Braga

2020-11-30 às 06h00

Teresa M. Costa Teresa M. Costa

Braga associa-se aos 30 anos da Carta das Cidades Educadoras através da divulgação de 30 acções do município que mostram o compromisso em continuar a ser uma “cidade educadora”.

“Transformar a cidade num espaço melhor para os cidadãos”. É este o objectivo de uma “cidade educadora” aponta a vereadora da Educação e Cultura da Câmara Municipal de Braga, Lídia Dias, a propósito do Dia Internacional da Cidade Educadora que hoje se assinala.
Este ano, a efeméride fica marcada pelos 30 anos da proclamação da Carta das Cidades Educadores e o Município de Braga associou-se através da divulgação, durante todo o mês de Novembro, de 30 acções desenvolvidas, no passado ou em curso, no concelho que reafirmam o compromisso com os princípios daquela Carta.

“O que quisemos mostrar ao longo dos 30 dias de Novembro é que em diferentes actos e em diferentes situações estamos a construir uma cidade educadora” explica Lídia Dias.
A responsável municipal admite que a “cidade educadora ainda está muito colada ao trabalho que se faz nas escolas, mas é importante perceber que “ela é muito mais vasta”.
Lídia Dias sublinha que todas as acções e políticas municipais podem ser vistas na perspectiva de uma cidade educadora porque ela é transversal a todas as áreas de intervenção.

Braga é um dos 84 membros da Rede Territorial Portuguesa das Cidades Educadoras (RTPCE) e, na perspectiva da vereadora da Educação e da Cultura, “é um dos projectos mais fascinantes de que Braga faz parte”.
Lídia Dias enaltece o “espírito de colaboração e de partilha” entre todas as cidades da rede que se reflecte nos diferentes momentos de trabalho, independentemente das cores políticas dos executivos municipais.
“O bem último que queremos é transformar a cidade num espaço melhor para os cidadãos” reforça a representante do município de Braga.

Lídia Dias destaca que “a rede portuguesa é muito activa e tem vindo em crescendo com cada vez mais cidades envolvidas”.
Actualmente, e fruto da pandemia de Covid-19, o trabalho decorre em formato online, mas mantém-se “o sentido de compromisso” com os princípios da Carta das Cidades Educadoras que este ano foi revista, com o contributo das diferentes redes territoriais, para dar mais enfoque a áreas como a cultura, a saúde, a componente digital, entre outras, acompanhando a evolução das próprias cidades, refere a vereadora da Educação e da Cultura de Braga.

São inúmeros os projectos e actividades que contribuem para uma cidade educadora

O momento actual de pandemia “desafia” ainda mais Braga como “cidade educadora” admite a vereadora da Educação e da Cultura do Município, Lídia Dias, assumindo que se mantém “um sentido de compromisso muito grande” com os princípios da Carta das Cidades Educadoras.
Lídia Dias realça a necessidade de “pensar de outra forma para chegar às pessoas” integrando na estratégia municipal princípios como a educação inclusiva ao longo da vida, o respeito e a sustentabilidade.

“A cidade tem que continuar a ser um espaço de oportunidades para todos os cidadãos sem excluir ninguém” reforça a responsável municipal pelos pelouros da Educação e da Cultura.
A requalificação dos bairros sociais que o Município de Braga tem vindo a executar é uma forma de promover melhores condições de vida, exemplifica Lídia Dias.
Da mesma forma, com a criação de um campo de basquetebol no bairro social das Enguardas não só se promove a actividade física, como se possibilitou a melhoria do espaço público através da arte.

Outra iniciativa anual são as mini-olimpíadas que convocam alunos com necessidades específicas para participarem em diferentes jogos, ajudando à sua inclusão.
Entre as muitas iniciativas que têm vindo a ser lembradas ao longo deste mês estão o programa “Qualifica” que promove a formação e certificação de adultos, e a própria Quinta Pedagógica, que conjuga as componentes ambiental e pedagógica e ainda o convívio intergeracional, através das actividades em que junta diferentes públicos, nomeadamente crianças e idosos.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho