Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
Braga e Guimarães exibem políticas visionadas por Sousa Fernandes
Isabel Estrada Carvalhais relatora para dossier da pesca do atum

Braga e Guimarães exibem políticas visionadas por Sousa Fernandes

Vizela oferece mais 68 cheques-bebé como "prenda" de Natal

Braga e Guimarães exibem políticas visionadas por Sousa Fernandes

Ensino

2019-11-26 às 06h00

Marta Amaral Caldeira Marta Amaral Caldeira

A UMinho homenageou, ontem, António de Sousa Fernandes na iniciativa ‘Diálogos sobre Educação’. As vereadoras da Educação de Braga e Guimarães deram exemplos de políticas com o seu pensamento.

Lídia Brás Dias e Adelina Pinto, vereadoras da Educação das Câmaras Municipal de Braga e de Guimarães prestaram, ontem, na Universidade do Minho, a sua homenagem ao antigo professor António de Sousa Fernandes pela sua visão de proximidade entre autarquias e escolas e deram como exemplo o seu trabalho “de estreita colaboração” que ambas partilham em prol de uma melhor formação das crianças e jovens da região.
Considerado um teólogo muito à frente do seu tempo e pioneiro nos estudos sobre a descentralização da educação, autonomia das escolas e renovação da investigação em administração educacional, António de Sousa Fernandes, foi homenageado durante a iniciativa ‘XIX Diálogos sobre Educação’, promovida pelo Instituto da Educação.

Ambas as autarcas, conhecedoras e seguidoras do pensamento de Sousa Fernandes, assinalam, tal como o mestre, a importância das “conexões” e das “redes” a todos os níveis, apontando-as como a melhor forma de desenvolver projectos específicos de acordo com as necessidades/públicos/alunos.
Concordando com Sousa Fernandes, a vereadora da Cultura da Câmara de Braga, sublinhou o facto de, cada vez mais, autarquias e entidades locais deverem estar de “de braço dado” com as escolas.

“Esta proximidade e ligação são importantes para potenciar e estabelecer redes de contactos com a missão de dar uma melhor formação aos nossos alunos através de diferentes valências curriculares para que no futuro possamos ter jovens devidamente preparados para os desafios da sociedade actual”, indicou, dando como exemplo, projectos que cruzam várias áreas como o projecto de Educação Rodoviária ou mesmo o Orçamento Participativo Escolar.
Também a vereadora da Educação do Município de Guimarães elogiou o pensamento de Sousa Fernandes, apontando que a “conectividade” que defendia é também um instrumento usado pela autarquia vimaranense nas suas políticas públicas, solicitando o conhecimento de várias entidades locais, que se tornam seus parceiros em vários projectos que dinamizam nas escolas.
O projecto de ‘Flexibilização Curricular’ do Agrupamento de Escolas Virgínia de Moura, que visa a aproximação à História Local, conta com as parcerias da Casa da Memória e do Laboratório da Paisagem de Guimarães para a área da biodiversidade e da sustentabilidade ambiental.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.