Correio do Minho

Braga,

- +
Bom Jesus Património Mundial da Humanidade une executivo
José Antunes ofereceu camisola do Vitória SC ao Papa Francisco

Bom Jesus Património Mundial da Humanidade une executivo

Histórico dérbi da cidade de Braga teve de tudo... menos golos

Bom Jesus Património Mundial da Humanidade une executivo

2019-07-16 às 07h00

Teresa M. Costa Teresa M. Costa

Voto de congratulação pelo reconhecimento do Bom Jesus como Património Mundial da Humanidade mereceu unanimidade do executivo municipal. CDU aponta falta de infraestruturas.

O executivo municipal de Braga, reunido ontem, foi unânime na congratulação pelo reconhecimento da estância do Bom Jesus como Património da Humanidade.
O voto de congratulação foi proposto pelos vereadores do PS, pela voz de Artur Feio que afirmou: “todos nos sentimos orgulhosos”.
O presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, manifestou a satisfação pelo que já foi atingido e o comprometimento “com o que é necessário fazer”.
Também a vereadora da CDU, Etelvina Sá, afirmou que o reconhecimento pela UNESCO “é uma mais-valia para Braga e para o país”.
Foi a vereadora comunista que levantou algumas questões relacionadas com a prevenção de incêndios e com a carência de infraestruturas de apoio na estãncia do Bom Jesus.
A antever o aumento do número de visitantes, Etelvina Sá alertou para a necessidade de reforçar o número e a localização de instalações sanitárias. “Há falta de casas de banho claramente” apontou a vereadora, que deu ainda conta da falta de bares de apoio, nomeadamente na zona do lago, onde existe o parque infantil que foi reabilitado pelo Município de Braga.
Do ponto de vista das infraestruturas, Ricardo Rio assumiu que o município colaborou no passado, no presente e vai continuar a colaborar, mas lembrou que a responsabilidade é da entidade proprietária da estância - a Confraria do Bom?Jesus.
No que toca à prevenção de incêndios, a vereadora da CDU apontou a “grande quantidade de plantas invasoras”.
Sobre esta matéria, Ricardo Rio deu conta que o município já encetou várias diligências, incluindo um protocolo com a Confraria para que a equipa de sapadores florestais comparticipada pela autarquia apoie as acções de silvivultura preventiva.
Existe ainda um projecto conjunto entre os municípios de Braga e de Guimarães que visa a valorização dos sacromontes, onde se inclui o Bom Jesus.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.