Correio do Minho

Braga, quarta-feira

- +
Bira e Samba de mãos dadas regressam em força para animar a cidade
CVR, CM Guimarães e Laboratório da Paisagem promovem concurso para um Natal mais sustentável

Bira e Samba de mãos dadas regressam em força para animar a cidade

Misericórdia constrói lares e creches no próximo ano

Bira e Samba de mãos dadas regressam em força para animar a cidade

Braga

2022-08-03 às 06h00

Joana Russo Belo Joana Russo Belo

Festival ‘Do Bira ao Samba’ está de regresso para animar a cidade de Braga. Durante dois dias - 5 e 6 de Agosto - a 8.ª edição organizada pelo grupo Bomboémia e ARCUM promete muita animação, dança e fusão da cultura portuguesa e brasileira.

Citação

Vai ser uma espécie de Carnaval fora de época. Num festival que regressa em força para animar a cidade. ‘Do Bira ao Samba’ está de volta a Braga e à Avenida Central, amanhã e sexta-feira (dias 5 e 6), com a oitava edição e uma programação recheada de animação, dança e muita cultura portuguesa e brasileira à mistura.
Organizado pelo grupo Bomboémia e ARCUM – Associação Recreativa e Cultural da Universidade do Minho, o ‘Do Bira ao Samba’ promete dois dias de muita folia no centro histórico da cidade e algumas novidades.
“Este ano é o regresso à normalidade e prometemos voltar com muita força para animar a cidade de Braga. O primeiro dia é dedicado à comemoração das tradições portuguesas, com Porbatuka e um workshop de tambor galego, com Andrés Vilán. Com estas duas actividades queremos trazer algo diferente do costume, não são ritmos tradicionais portugueses, mas são ritmos que têm raízes na nossa tradição portuguesa. Daí a escolha destas duas actividades para inovar um pouco e diferenciar das edições anteriores”, explicou Ricardo Milhazes, director do grupo Bomboémia, realçando ainda outra das novidades do cartaz do primeiro dia.
“Vamos ter um evento que nunca tivemos, dinâmico, em que todos as pessoas que estiverem na avenida e todos os que gostarem de tocar concertinas podem participar, que é uma roda de concertinas, um evento que tem tido muita afluência em outras cidades. Pelo feedback que temos tido será um evento com muita gente, com muita adesão”, referiu.
No segundo dia, o destaque vai para um workshop de forró e samba no pé e o cortejo de carnaval, numa programação “alargada” que a organização espera que seja “um marco para a cidade de Braga em termos culturais, de presenças e animação”.
“É uma festa que enche Braga de energia, cultura e animação”, frisou Ricardo Milhazes.
Na sessão de apresentação do festival, a vice-presidente da autarquia, Sameiro Araújo, fez um enquadramento do evento, cuja ideia surgiu em 2014, no âmbito de um desafio lançado para a Capital Ibero-Americana.
“Foi um projecto que foi aceite de imediato pelo município, que apoiámos desde a primeira hora e que deu frutos, tal como vem acontecendo todos os anos, mesmo durante a pandemia. Este ano, voltamos em grande, o calendário é, extremamente, ambicioso e, a exemplo de anos anteriores, tem todas as condições para ser um êxito para a cidade’, sublinhou Sameiro Araújo, enaltecendo o “orgulho” por uma associação jovem, neste caso os Bomboémia e ARCUM, “conseguirem realizar um evento de tão grande dimensão, que é já hoje uma mais-valia para a cidade e para o programa cultural bracarense”.

Deixa o teu comentário

Banner publicidade

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho