Correio do Minho

Braga, terça-feira

- +
Bienal da Ilustração abre portas à internacionalização do Braga em Risco
Isabel Estrada Carvalhais relatora para dossier da pesca do atum

Bienal da Ilustração abre portas à internacionalização do Braga em Risco

Vizela prepara geminação na Colômbia

Bienal da Ilustração abre portas à internacionalização do Braga em Risco

Braga

2019-11-18 às 06h00

Isabel Vilhena Isabel Vilhena

Balanço positivo de mais uma edição do ‘Braga em Risco’ que regressa no próximo ano de ‘portas abertas’ à Bienal de Ilustração/Prémio do Eixo Atlântico.

“Foi com a alma cheia e o desejo de afirmar Braga no panorama nacional da ilustração” que Pedro Seromenho, curador do ‘Braga em Risco’, fez o balanço da quarta edição do evento que terminou ontem.
“O evento está a crescer e a consolidar-se, mas ainda tem espaço para abrir outras portas, nomeadamente a nível nacional, afirmando Braga no panorama da ilustração”, afirmou Pedro Seromenho, destacando ainda a realização da Bienal de Ilustração/Prémio do Eixo Atlântico, que irá ter lugar na edição do próximo ano do ‘Braga em Risco’ e que poderá “abrir as portas do encontro à internacionalização. Vai dar uma maior visibilidade ao ‘Braga em Risco’ que terá em exposição os ilustradores finalistas e que servirá para atrair nomes sonantes do panorama da ilustração”.

O curador do encontro realça que “não queremos perder, por um lado este lado afectivo, de família que é o cerne deste encontro, mas está na hora de dar um passo maior de abrir outras portas e outras janelas no mundo da ilustração”, salientando que este encontro “é um veículo de comunicação da cidade através da ilustração”.
Seromenho afirmou que o ‘Braga em Risco’ “deu para constatar que a cidade tem muitos amantes da ilustração e do livro infantil. São esses os apaixonados, mas também os curiosos que acabam por preencher os vários espaços e participar nas diferentes actividades”.

Para a vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Braga. Lídia Dias, a Bienal de Ilustração , que terá como temática o património material e imaterial do Eixo Atlântico, apresenta-se como mais “um desafio” à organização de ‘Braga em Risco’, evento que vai na quarta edição, mas que já está “devidamente enraizado”, bem como para a própria cidade que, em 2020, assume-se como Capital da Cultura do Eixo Atlântico.
A Bienal de Ilustração terá um prémio de oito mil euros para o vencedor e resultará num catálogo e numa exposição com os melhores trabalhos inéditos, os quais serão apresentados na edição 2020 do ‘Braga em Risco’.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.