Correio do Minho

Braga, sexta-feira

- +
Beleza arquitectónica do Restaurante Brac funde-se com a qualidade gastronómica
Projeto desenvolvido na UMinho vence prémio internacional de inovação

Beleza arquitectónica do Restaurante Brac funde-se com a qualidade gastronómica

Estudante do IPCA ganha bolsa da Fundação Calouste Gulbenkian

Beleza arquitectónica do Restaurante Brac funde-se com a qualidade gastronómica

Economia

2016-04-04 às 10h11

Redacção Redacção

Situado no Campo das Carvalheiras, no coração da freguesia da Sé, o restaurante Brac apresenta-se com um dos espaços de restauração mais requintados da cidade, com uma área reservada para o serviço de jantar e uma outra para petiscos, mas que funcionam de forma simultânea. Desde Outubro está aberto também à hora de almoço.

Situado no Campo das Carvalheiras, no coração da freguesia da Sé, o restaurante Brac apresenta-se com um dos espaços de restauração mais requintados da cidade, com uma área reservada para o serviço de jantar e uma outra para petiscos, mas que funcionam de forma simultânea. Desde Outubro está aberto também à hora de almoço.

Aberto desde 2008, o Brac está integrado no Núcleo Museológico do Domus da Escola Velha da Sé, uma mais-valia para o espaço. “Temos livre acesso para os nossos clientes. Os que ainda não conhecem aproveitam para visitar o espaço e, por isso, fazemos para uma espécie de visita guiada”, diz Maria José, gerente do restaurante. Em virtude desta localização, o Brac “assume-se como um espaço rústico-contemporâneo, estando completa- mente integrado com as muralhas que rodeiam”, prossegue a responsável.

Aliada à beleza arquitectónica está também a qualidade gastronómico que este restaurante oferece aos clientes, onde se destaca a cozinha tradicional portuguesa com uma apresentação também ela contemporânea. “Procurámos dar uma apresentação mais moderna aos nossos pratos, sendo que a base da nossa comida são os produtos tradicionais, frescos e de qualidade”.

Há hora do almoço, o Brac oferece três buffets distintos, a 8, 10 e 12 euros, respectivamente. “Temos o buffet Brac composto por dois pratos - um de peixe e outro de carne- as entradas (muito variadas), sopa, pão e café. Depois temos o nosso buffet de fruta e doces variados e ainda o buffet de vinho, que faz a diferença em termos de preço. Com este modelo, as pessoas podem compor o seu próprio prato”, explica Maria José.

O jantar baseia-se, sobretudo, na carta do restaurante.
Quem quiser pode também aproveitar a área reservada aos petiscos.
Para a iniciativa ‘Sugestões do Chef’, o Brac escolheu como ementa o cabritinho da serra com arroz de açafrão e miúdos, regado com um copo de vinho verde ‘Vento’Z’. Como sobremesa pode provar um cheesecake de queijo de cabra com doce de abóbora e coco. Duas refeições custam apenas 30 euros.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.