Correio do Minho

Braga,

Barcelos assume importante papel na rede cidades criativas
Município investe 400 mil euros na conservação de escolas de Vizela

Barcelos assume importante papel na rede cidades criativas

Em cinco anos Famalicão investiu mais de 10 milhões nas escolas do 1.º ciclo

Cávado

2018-09-14 às 06h00

Isabel Vilhena

O ciclo de cinco ‘talks’ tem como objectivo reflectir estrategicamente sobre a presença portuguesa na Rede de Cidades Criativas da UNESCO.

“Barcelos pode ser um activo muito preponderante no âmbito da Rede de Cidades Criativas da UNESCO pela sua experiência e por todo o contexto histórico que existe neste território e poucas cidades neste país e na Europa terão o nome tão ligado ao artesanato, às artes e ofícios tradicionais”, disse ontem Nuno Rodrigues de ‘Barcelos Cidade Criativa’ no âmbito das 2CN-CLab Talks ‘Cultura, Redes e Política’ que teve lugar no Museu da Olaria de Barcelos.
Este ciclo de ‘talks’ (conversas) tem como objectivo reflectir estrategicamente sobre a presença portuguesa na UCCN (UNESCO Creative Cities Network) e sobre o impacto dessa presença nas cidades portuguesas e nos profissionais do sector cultural e criativo português.

Os municípios portugueses membros da UCCN (Amarante, Barcelos, Braga, Idanha-a-Nova e Óbidos) foram desafiados para se juntarem à equipa do projecto de investigação para a dinamização do ciclo 2CN-CLab Talks ‘Cultura, Redes e Política: Portugal na Rede de Cidades Criativas da UNESCO’ e através de um ciclo de cinco Talks sobre a UCCN, a decorrer de forma descentralizada durante uma semana nas cinco cidades, sob o formato de mesas-redondas, pretende promover o debate sobre as características do trabalho em rede e a importância estratégica de integrar a UCCN.
Nuno Rodrigues sublinhou que a integração nesta rede “é uma oportunidade que se cria para jovens artesãos em que o horizonte não é só o mercado nacional, mas o mundo”.

A cidade de Amarante que se destaca na área da música propõe sinergias entre a música e o artesanato de Barcelos.
No capítulo da certificação, Teresa Costa da Adere-Certifica e Graça Ramos da Comissão de Acompanhamento dos processos de Certificação da Olaria e do Figurado salientaram o papel de destaque que Barcelos tem tido na valorização e certificação dos seus produtos e, por isso, assume um lugar importante na rede.
Frederico Dinis, artista na área das Media Arts, salientou que em “Barcelos há uma criatividade fora do comum. Uma comunidade muito focada nas artes tradicionais e ofícios onde se se pode estabelecer um diálogo através do som e da imagem, captando novos públicos para o artesanato”.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.