Correio do Minho

Braga, quinta-feira

- +
Barcelos apresentou contributos para o Plano de Recuperação e Resiliência
Nova residência autónoma recebe cinco utentes em Maio

Barcelos apresentou contributos para o Plano de Recuperação e Resiliência

BRT para Braga garantido com fundos do PT 2030

Barcelos apresentou contributos para o Plano de Recuperação e Resiliência

Cávado

2021-03-02 às 16h15

Redacção Redacção

Investimentos estruturantes para o concelho foram remetidos no âmbito da consulta pública

A Câmara Municipal de Barcelos participou na consulta pública do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), documento estratégico para as opções estruturais de Portugal ao longo da década, apresentando diversos contributos que preenchem algumas lacunas do próprio Plano quanto a investimentos estruturantes para o concelho de Barcelos.
A autarquia considera que, apesar das linhas estratégicas do PRR apresentadas pelo Governo “se afigurarem como as mais adequadas ao objetivo de recuperar e reforçar a resiliência da economia portuguesa”, as “medidas concretas demonstram um claro favorecimento de determinados territórios em detrimento de investimentos, nesses mesmos setores definidos como prioritários do documento, em concelhos como o de Barcelos”.
Assim, a Câmara Municipal considera que o Plano deve contemplar os seguintes investimentos em Barcelos:

- A construção de um Novo Hospital em Barcelos, de acordo com o protocolo assinado com o Governo da República, em 2008, e reconhecidamente prioritário para a melhoria de qualidade dos serviços de saúde das populações dos concelhos de Barcelos e Esposende;
- A reabilitação e reforço da rede de cuidados primários. O Município de Barcelos tem feito um enorme esforço financeiro com o apoio à reabilitação de extensões de saúde, continuando a ser necessária a reavaliação, melhoria e reforço das infraestruturas já existentes;
- Investimentos na mobilidade que permitam a supressão das passagens de nível; o reforço da mobilidade sustentável no concelho e as ligações, há muito previstas, às auto-estradas que cruzam o concelho e as variantes urbanas; a aquisição de uma frota de veículos elétricos para os transportes urbanos e melhoria das infraestruturas ferroviárias;
- A criação de um fundo destinado à reabilitação da rede viária municipal, já que, com as sucessivas desclassificações, se tornou num dos grandes problemas da maioria dos grandes municípios portugueses;
- Programa de reabilitação das escolas EB2,3, considerando que o Município tem reabilitado a rede das escolas do primeiro ciclo e a rede do secundário recebeu um investimento significativo recentemente, sem prejuízo de apoio em toda a rede educativa;
- Programas transversais a todo o território para permitir o reforço da componente de Investigação & Desenvolvimento do IPCA; a Ecovia do Rio Cávado; o Parque Natural de Areias de Vilar; a navegabilidade do Rio Cávado com a recuperação dos açudes e a construção de eclusas;
- Programa de apoio à construção e reabilitação de infraestruturas desportivas.

Salientando “como positivos os investimentos na componente Empresas 4.0, nomeadamente no que à transição e capacitação digital do tecido empresarial concerne”, a autarquia alerta para as “especificidades de setores como o têxtil, o agroindustrial e o comércio, que são pilares da nossa economia e que têm demonstrando uma enorme resiliência e capacidade de modernização, mas que necessitam de apoios mais eficazes para ultrapassar os desafios atuais”.
“Um dos grandes desígnios deste plano – argumenta também a Câmara Municipal – é promover a competitividade e a coesão territorial” e, por isso, é necessário que Barcelos beneficie “de investimentos que representem uma verdadeira aposta na recuperação económica e no combate às assimetrias que se acentuam neste período de profunda crise em Portugal, na Europa e no mundo.” Tanto mais que a proposta do PRR em discussão pretende “assegurar um território simultaneamente competitivo e coeso, através da promoção de investimento em infraestruturas rodoviárias transfronteiriças e de ligação às redes principais bem como em áreas de acolhimento empresarial”.
Por isso, e “sem prejuízo dos vários programas, nas mais diversas áreas em que o Município, as instituições e empresas do concelho poderão, naturalmente, candidatar-se, é de todo fundamental que este documento posso receber e incluir os contributos concretos do município de Barcelos”.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho