Correio do Minho

Braga, quinta-feira

- +
Autarquia quer afirmar concelho através da Maria da Fonte
Vinho Verde Fest regressa para continuar a promover a região

Autarquia quer afirmar concelho através da Maria da Fonte

O Maior Parque de Diversões do Alto Minho

Autarquia quer afirmar concelho através da Maria da Fonte

Cávado

2022-05-20 às 06h00

Lurdes Marques Lurdes Marques

Executivo municipal apresentou o programa da edição de 2022 do ‘Povoar.te’, iniciativa que pretende dar a conhecer os elementos identitários da Póvoa de Lanhoso.

Citação

Assumindo que a heroína Maria da Fonte é um elemento diferenciador e de afirmação da Póvoa de Lanhoso, o presidente da Câmara Municipal, Frederico Castro, defende que o caminho passa por trabalhar, valorizar e projectar esta herança, a nível nacional e internacional. O autarca falava ontem durante a apresentação do ‘Povoar.te’, iniciativa que pretende dar a conhecer os elementos identitários da Póvoa de Lanhoso.
Junto à igreja românica de Fontarcada, o executivo municipal apresentou as iniciativas que marcam o ‘Povoar.te’ deste ano, que tem como figura central a heroína Maria da Fonte.
“Para além da Maria da Fonte, neste ano o ‘Povoar.te’, através das suas várias iniciativas, vai dar relevo ao Castelo de Lanhoso, à Filigrana e a Gonçalo Sampaio”, explicou o autarca.
Iniciado já está o processo de registo da marca ‘Povoar.te’, para que a mesma seja identificativa da Póvoa de Lanhoso.
Para este mês de Maio, o programa integra a apresentação da curta-metragem ‘Inquietação’, produzida no âmbito do ‘Cultura.in’, no dia 22 de Maio, às 15.30 horas, no Theatro Club, a entrega do Prémio Maria da Fonte, a 28 de Maio, e a inauguração da nova localização da primeira estátua da Maria da Fonte, a 29 de Maio [ver caixa].
No tocante à nova vida que será dada à estátua primitiva da Maria da Fonte, Frederico Castro considerou que “crescemos todos a conhecer aquela estátua, que simboliza a importância da Maria da Fonte para o concelho e temos a memória, pelo menos eu tenho, dos tempos de criança de ver aquela estátua no centro da Póvoa de Lanhoso. Acho que esteve escondida demasiados anos e estava na altura de a recuperar e de lhe dar a dignidade que ela merece”.
“O ‘Povoar.te’ vai ter a intenção de, anualmente fazer um trabalho através da arte e das diferentes manifestações artísticas de valorizar ou uma personagem ou um elemento identitário do nosso concelho”, referiu a vereadora da Cultura, Fátima Moreira. A curta-metragem, como explicou a responsável da Cultura, de um trabalho realizado na comunidade. “Esta curta metragem vai levar a história da Maria da Fonte e o nome da Póvoa de Lanhoso para além fronteiras porque queremos também integrá-la no festival de curtas”, referiu Fátima Moreira.
Para Frederico Castro, o sucesso das iniciativas passa pelo envolvimento das pessoas da comunidade. “Nem sempre a Pó- voa de Lanhoso, e isto não é uma crítica é um factor histórico, valorizou da forma que devia as pessoas ligadas às variadas áreas de actividade do concelho e nós temos que fazer esse caminho. Já o fizemos este ano no S. José em que quisemos valorizar aquilo que temos de bom na Póvoa de Lanhoso”, evidenciou.

Deixa o teu comentário

Banner publicidade

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login Seta perfil

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a Seta menu

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho