Correio do Minho

Braga,

- +
Autarca de Viana do Castelo participa em “Conferência de Presidentes” na era Pós-COVID 19 promovida pelo Eixo Atlântico
Dérbi das emoções na luta pelo topo

Autarca de Viana do Castelo participa em “Conferência de Presidentes” na era Pós-COVID 19 promovida pelo Eixo Atlântico

Instituições desafiadas para o ‘Florestar Braga’

Autarca de Viana do Castelo participa em “Conferência de Presidentes” na era Pós-COVID 19 promovida pelo Eixo Atlântico

Alto Minho

2020-09-17 às 22h12

Redacção Redacção

O documento resultante deste debate vai configurar a base que o Eixo Atlântico vai propor aos governos de Portugal e Espanha, assim como à Xunta de Galicia, para serem incluídas nas políticas de reconstrução, tanto a nível de gestão política como a nível de financiamento.

O Presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo marcou hoje presença na “Conferência de Presidentes” na era Pós-COVID 19, promovida pelo Eixo Atlântico para debater a recuperação da crise provocada pela pandemia.
O encontro, que aconteceu em Pontevedra, reuniu 31 autarcas e ainda um conjunto de peritos de referência, para discutir as políticas a desenvolver no âmbito do processo de recuperação da crise provocada pela pandemia, e simultaneamente, para reforçar a resiliência das cidades para prevenir os efeitos de futuras crises que possam surgir.
Esta foi a primeira vez que na Península Ibérica, e possivelmente na Europa, os presidentes dos dois países que constituem um sistema urbano transfronteiriço assumem conjuntamente a liderança do processo e se reúnem para procurar soluções comuns e complementares para a maior crise que a Europa viveu desde a segunda guerra mundial.
Os Municípios tiveram um papel determinante na gestão da pandemia, tanto por terem mantido os serviços no meio do confinamento, garantindo os serviços sociais essenciais para a população que estava a sofrer mais com os efeitos de uma crise inesperada.
O documento resultante deste debate vai configurar a base que o Eixo Atlântico vai propor aos governos de Portugal e Espanha, assim como à Xunta de Galicia, para serem incluídas nas políticas de reconstrução, tanto a nível de gestão política como a nível de financiamento.
Ao mesmo tempo, servirá de roteiro naquelas matérias que sejam competência dos Municípios para poderem formular soluções de forma conjunta e complementar, evitando a dispersão, a duplicação e o confronto numa etapa em que é imprescindível uma gestão coordenada da crise.
O Eixo Atlântico do Noroeste Peninsular foi fundado em 1992 com 12 cidades portuguesas e galegas. Atualmente, esta organização transfronteiriça junta dezenas de município do Norte de Portugal e da Galiza.

Deixa o teu comentário

Usamos cookies para melhorar a experiência de navegação no nosso website. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.

Registe-se ou faça login

Com a sessão iniciada poderá fazer download do jornal e poderá escolher a frequência com que recebe a nossa newsletter.




A 1ª página é sua personalize-a

Escolha as categorias que farão parte da sua página inicial.

Continuará a ver as manchetes com maior destaque.

Bem-vindo ao Correio do Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho